Capítulo 01 ao 10


Capítulo 01 - Just A Dream
Música Título : Just A Dream - Nelly


São Paulo, 11 de julho de 2012
(19:00) ‘Esperando ansiosamente as surpresas da @jonasnobrasil #1YearILAHY’
(19:30) ‘ASHLKJHGFDSSDFGHJK CAPÍTULO 31!! #morri Obrigada @jonasnobrasil!! #1YearILAHY’
(20:00) ‘ Chorando com as surpresas da @jonasnobrasil!!! #1YearILAHY’
(22:00) ‘AAAAAAAAHHHHHH CAPÍTULO 32!!! A @jonasnobrasil quer me matar!! #1YearILAHY’
(23:00) ‘:’( ~~le eu crying~~ não ganhei o quiz da @jonasnobrasil pfvr MATEM A MINHA INTERNET! #1YearILAHY’
(01:20) ‘É tão legal quando você não tem sono e fica stalkeando seu ídolo....’
(02:50) ‘@Jonas Seu Lindo!!’
(04:20) ‘E quando a sua melhor amiga te deixa alone no tt....... né @_?? u.u’
(04:45) ‘ OMJ! O @Jonas está respondendo perguntas!! #morri #Ask
(04:46) ‘ @Jonas Quando vai ser o lançamento do CD de vocês??? #Ask
(04:47) ‘@ Ainda não sei ao certo.. mas em breve ‘
(04:49) ‘@Jonas Quando você vem comer pão de queijo aqui no Brasil?? *-* #Ask
(04:51) ‘@ hahaha em breve eu prometo!! #Ask
(04:53) ‘ @Jonas nós, fãs, estamos pirando com o novo cd!! *------* Não tem nenhuma frase de alguma das músicas novas?? #Ask
(04:55) ‘@ haha NÃO!! Vão ficar curiosas!! #SouMalvado’
(04:57) ‘@Jonas Aaahh por quê? #sad Por Favooor?? #Ask
(04:58) ‘ @ Sem chance! Haha’
(05:00) ‘@Jonas :’( Vou te dar unfollow então! u_u #Ask
(05:02) ‘@  Você é sempre tão dramática? :D’
(05:03) ‘ Olha @Jonas  para de graça! Haha não... nem sempre... #Ask
(05:03) ‘ Nunca desista das coisas que fazem você sorrir’
(05:04) @Jonas retweetou você: ‘Nunca desista das coisas que fazem você sorrir’
(05:05) ‘@ Living The Dream, baby! ;)’
(05:06) ‘@Jonas Eu estou vivendo agora! Haha #ILoveYa’
(05:08) ‘@ Agora eu sei que quando entrar no twitter, vou ter alguém legal pra conversar!’
(05:09) ‘@Jonas haha valeu! Você também é um pouquinho legal... mas só um pouquinho tá?! Haha #brincadeirinha’
(05:11) ‘@ u.u Eu sou um cara maneiro tá?! ‘
(05:12) ‘@Jonas Ooowwwnnn eu sei sim!! *----*’
(05:15) ‘@ Isso foi muito gay você sabe, né?! ¬¬’
(05:16) ‘@Jonas Ainda bem que você reparou que eu gosto de homens... ok essa foi de matar!! :S’
(05:17) ‘@ hahahaha o sono não te deixa normal, definitivamente!
(05:19) ‘@Jonas Eu não estou com sono....’
(05:22) ‘@ HAHAHAHA nooossa, se você é assim em estado normal...’
(05:24) ‘Gente olha meu ídolo (@Jonas) me trollando! Ninguém me respeita mesmo!’
(05:25) ‘@ Concordo!’
(05:27) ‘O @Jonas Gostou de curtir com a minha cara mesmo hahaha’
(05:27) @Jonas te seguiu
(05:28) ‘ @ Gostei mesmo! Hahaha agora toda vez que eu entrar, vou rir um pouquinho com você ok?! ;)’
(05:30) ‘@Jonas Aaah não! Não deixo! Hahaha claro que pode! Estou à disposição! Pera... É sério?
(05:32) ‘@ Claro! Por que não seria?? Quando eu gosto de uma pessoa gosto de tê-la por perto’
(05:34) ‘ AAAAAHHHH o @Jonas gostou de mim! Jonatics atenção: Vocês têm chances também, um Jonas ainda pode seguir uma de vocês!’
(05:35) ‘@ Hahaha verdade, nunca percam as esperanças.’
(05:36) ‘Foi muito bom conversar com você @! Amanhã eu te trollo mais, ok?! Haha’
(05:38) ‘ @Jonas Ok vou esperar.
Não acredito. Não acredito. Não acredito. O falou comigo mesmo? Não... OMG! Falou. OMG! Ele me seguiu! Como isso é possível? Vou ter um enfarte! Não... Isso é só um sonho... Depois eu acordo... É melhor eu dormir, ficar esse tempo todo na frente do computador está me afetando. Desliguei o computador e fui deitar, mas quem disse que o sono veio fácil? Fui dormir exatamente 6:30, porém não dormi muito, minha melhor amiga, , me liga às 8:00 da manhã surtando no telefone, pra falar a verdade não entedia nada do que a garota tava falando, só conseguia pensar no sonho maluco que eu tive com o Jonas.
- ! Tá me escutando?
- Ahmo que?
- Fala direitooo!
- Deixa eu dormir cacete!
- Como eu vou te deixar dormir se você conseguiu falar com o no twitter e não me avisa nada?
- Como você sabe do meu sonho? - eu ainda não tinha falado... tinha?
- Que sonho maluca?
- Eu tive um sonho com o ... Ele me seguia no twitter e a gente conversava...
- Não foi um sonho, baby. ACOOOOOORDAAAAAA!
- Ai! Para de graça ! Queres me trollar a essa hora da manhã? EU QUERO DORMIR CARAMBAAAA!
- LIGA O COMPUTADOR AGORA )
!
- Não quero!
- LIGA PORRA!
- AAAHHH! Tá mamãe!
- Não reclama.
- Até parece que eu fiz isso... você precisa de um novo par de óculos, porque o meu amor nunca que ia... PUTA QUE PARIU! EU CONVERSEI COM O ! COMO ISSO É POSSÍVEL ??????? Morrendo em 3...2...1...- me joguei com tudo em cima da minha cama, ainda bem que ela é macia- de minha vidinha, como isso aconteceu? Ele me seguiu mesmo? Como? OMJ!
- Hey! Te acalma ! Você não se lembra?
- Lembrar eu lembro... só que eu pensava que fosse um sonho de tão bom que era... Caaara eu falei com o meu amor! Estou nas nuvens agora...
- E ele vai voltar a te trollar - uma risada estrondosa saiu do outro lado da linha – sua sortuda, te prepara pra chuva de inveja no twitter.
- Ai Meu deus... Vou receber ameaças... Nop!
- O pior é que vai mesmo! A melhor coisa que você faz é dormir mesmo, para que na madrugada você descubra algo com o .
- Credooo! Interesseira!
- Até parece que você também não está curiosa!
- Ah... Só um pouquinho...
- Dorme criatura!
- Tchau bebê.
Eu ainda não acreditava, aquilo era um sonho de muitas jonastics e eu fui a escolhida, mas não queria pensar muito naquilo, vai que era um sonho... Eu poderia acordar a qualquer momento! Eu ainda não poderia acordar agora que eu estava vivendo o meu sonho... O era o meu sonho.
Cada pessoa que ia no meu quarto tentava me acordar, o que era uma coisa bem difícil, a única pessoa que conseguiu me botar da cama foi minha mãe dizendo que ia vender meu notebook, isso eu nunca permitiria, principalmente agora que me tornara uma amiga de um dos Jonas, se bem que eu ia mover céus e terras à procura de internet... É... Não ia mudar muita coisa não... Enfim, quando me levantei (16:00h) tomei meu banho e voltei para o meu vício, sim, é o twitter! Nunca tive tantos RTs, follows e recados em toda a minha vida, muitos eram de inveja, sempre tem que ter algum, mas a maioria era de apoio, vários dizendo que teriam mais chances de receber mais notícias por mim, nesse momento me senti super feliz, quando você tem várias pessoas te apoiando em algo você se sente melhor. Eram 22:30 quando o me deu um outro reply:
‘Hey @, está online?’
‘@Jonas claro! Agora eu não largo esse vício nunca! Haha’
‘@ ainda bem, com você eu fico rindo igual uma hiena’
‘@Jonas sério? Haha que bom que eu tenho esse poder sobre você ;)’
‘@ não vai se acostumando! Poucos tem o poder sobre mim há!’
‘ @Jonas um dia você vai se apaixonar pra valer e vai engolir cada palavrinha u.u’
‘@ Jogando praga?’
‘@Jonas pra vc? Nuuuunca! Só dizendo a verdade ;)’
‘@  e você já se apaixonou pra ter isso como certeza?’
‘@Jonas nunca, apenas observo o andar da vida, por enquanto a vida dos outros, ainda vou ter a minha vez!’
‘@ E eu quero ver como você vai ficar melosa haha’
‘@Jonas  eu não vou ficar melosa... só um pouco!’
‘ @ Acho que depois disso vou ter que arranjar uma substituta para você!’
‘@Jonas eu sou insubstituível baby! Haha’
‘@  tomare , gostei demais de você pra ter que trocar :)’
‘ @Jonas assim ou vou me acostumar! Olha.. Estão falando de nós dois, vou virar famosa hahaha’
‘@ esse é o meu poder u.u’
‘@Jonas metido!’
‘@ só um pouco... o que falaram?’
‘@Jonas assim: Jonas encontra uma nova amiga virtual! Sim, é uma fã. Será que é amizade mesmo ou um meio de publicar notícias?’
‘@ Espero que seja os dois né?!’
‘@Jonas eeehhh ai todo mundo sai feliiiiz!!! \o/ #BeHappyJonastics’
‘ hahaha fiquem felizes mesmo! Pois já vou contar algo importante pra @ por DM!
‘@Jonas sériooooo? #morri’

Mensagens Diretas
: Eu vou contar algo que ainda não é pra você falar ok?
: Prometo não falar até a segunda ordem! Só expressar sentimentos u.u
: hahaha tá, sentimentos podem!
: Conta logo
: Já sei quando vamos gravar o vídeo!
: AAAAAAAAHHHHHHHHHH QUANDOOOO?
: Em outubro, não tem uma data fixa, mas vai ser por volta da última semana...
: aaaaaaahhhhhh sérioooo?  OMJ!  Vou esperar ansiosamente!
: Ainda não conta pra ninguém!!!
: Juro juradinhoooo!
: Obrigado , acho que posso confiar em você né?
: Claro que sim! Estarei aqui pra sempre ;)
: Mais uma vez, obrigado. Agora vai lá “expressar seus sentimentos” hahaha
: Vou mesmo

Tweets
‘jnjvebugvwgysckjmeit Sem comentários @Jonas !!! hahaha desculpe meus amores, mas não posso contar até a segunda ordem!’
‘é melhor eu ir dormir antes que várias pessoas me xinguem...’
‘Bye Jonastics, Smilers […] e Lovatics, Beijonas e glitter pra v6!!!’
‘@ hahaha é melhor mesmo! Boa noite!’
Ok, definitivamente eu não estava dormindo nem muito menos sonhando, o era sim meu mais novo amigo virtual. Jesus Christ! Às 1:00h eu já posso dormir tranquila sabendo que ele vai estar à minha espera para rir e contar novidades...
 Ele não era somente Jonas, meu ídolo, ele, agora, era , meu amigo virtual, porém não sabia que ele não seria somente alguém que só me diria novidades dos Jonas por muito tempo, ele se tornaria, em um futuro não muito distante, o melhor melhor do mundo em ser meu melhor amigo.
 Agora eu poderia dormir tão feliz como nunca dormi em toda a minha vida.





-----------------------------------------------------------------------------------

Capítulo 02 - Just Friends


É estranho como às vezes uma amizade se inicia não é? Em poucas semanas o se tornou um grande amigo para mim, em poucos meses eu já estava chorando em frente da web por causa do meu ex-namorado, era como se o não fosse mais um famoso para mim, nós nos tratávamos como pessoas comuns.
‘Sentindo falta da @!! :(‘
Eu me tornara a ele alguém especial e eu queria ser, eu não queria o perder mais. Teve um dia em que eu fiquei muito doente e passei cinco dias no hospital, e durante esses cinco dias não entrei no twitter -risos- ele ficou muito preocupado, e quando soube tratou de encomendar um presente pra mim... UM URSINHO DE PELÚCIA MAIS CUTICUTI QUE EU JÁ VI!!! *------*  -risos- eu passei uma semana agradecendo e a partir daí nunca mais dormi sem meu ursinho Teddy.
‘Já pensou se juntasse eu e o @Jonas ?? #PalhaçadaModeON’     
Várias pessoas se perguntavam se o era aquilo que eu descrevia em meu twitter, e não, ele não era. Ele era mais do que eu postava, mais do que eu falava, ele, nos últimos tempos, era quem conseguia arrancar um sorriso de mim, ‘ah, mas o consegue fazer todo mundo sorrir’ você deve estar pensando e de fato sim, mas não era por causa de uma foto dele sem camisa ou fazendo careta, ele simplesmente chegava em ti sabendo como te aconselhar mesmo à milhas e milhas de distância, não que ele fosse um cara perfeito, o que não era, ele tinha seus defeitos, muitos, mas a sua personalidade tinha a maquiagem perfeita para cada um.
‘@ vc está melhor?’
Essa frase era a mais comum de todas, desde que eu terminei com meu namorado e cai em lágrimas, o sempre queria saber que eu já tinha superado e mesmo que eu dissesse que sim ele nunca acreditava. Esse era o ? Com certeza, ainda tenho muito o que descobrir.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------
‘aham aham ouié ouié eu vou viajar para o Brasil @ \o/ cadê o meu abraço??’
‘jdhbvjefvjbteiurubvrwjjb @Jonas para de graçaaaaaaaaaaaaaaa *-*’
‘@ é sério, aproveito  pra te dar um abraço de urso hehe e tbm os meninos querem te conhecer’
‘@Jonas morrer em 3...2...1...’
‘@ morre não! Antes eu tenho que te perturbar pessoalmente’
‘lá vem o @Jonas me sacanear ao vivo e a cores... \o/ #Finally’
‘@Jonas quando você vem?’
‘@  DM!’
: Amanhã mesmo só que estamos divulgando para daqui à 3 dias, quero ficar em segredo por ai conhecendo os lugares com vc ;)
: \o/ top secret BB, hihi
: Não espalha!
: Ok
: Vamos nos hospedar no Sheraton ;)
: todo mundo vai descobrir!
: sério? Mas, pra onde nós vamos então?
: aah... vem pra minha casa, ela é grande e dá os três mais o Big Rob!!!
: Sério?? Mas a tua mãe não vai achar ruim?
: ela gosta de vocês, e muito, claro que ela vai gostar de ter vocês por perto!
: e o teu pai?
: ele é maneiro também!
: Mais do que eu? Acho que não!
: Metido!! Fala logo com os teus irmãos
: OK
-MÃEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE, OS JONAS VEM DORMIR AQUI EM CASAAAAAAA
- TÁ DOIDA MENINA??? – minha mãe veio quase voando para o meu quarto- é sério??
- Sim, sim, quer dizer... O vai confirmar com os irmãos deles, porque eles vem em segredo.
- AAAAAAAAAAAHHHHHHHHHH QUE .. ÓTIMOOO! Quando ele confirmar você me fala, ok?!
- Pode deixar!
Foram os 10 minutos mais agonizantes EVER! Mas, valeu a pena esperar, ele disse que iam amar ficar aqui em casa, e quem mais vinha?? !!!! Eu amo ela, eu amo o , eu amo os dois!! E você deve estar se perguntando como eu me sinto neste exato momento... eu me sinto assim: (CLIQUE AQUI)  OS JONAS VEM DORMIR AQUI EM CASAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
------------------------------------------------------------------------------------------------
Aeroporto de Guarulhos (11:00 A.M.)
- Cadê eleees?
- Te acalma filha, eles já desembarcaram, e não tem ninguém aqui que suspeite que eles estão vindo.
- ok mams!
Parecia que eles nunca tinham vindo para o Brasil, eles estavam todos perdidinhos na batatinha até que o me avistou.
- !
- Não grita criatura! Podem reconhecer vocês!
- Me dá um abraço e para de frescura!
Aquele abraço não foi comum pra mim, ‘claro, foi dado por um Jonas’ você pensa, mas não. Aquele abraço me tocou de uma forma que ninguém fizera antes comigo, nem mesmo o meu ex. Eu não poderia estar gostando de verdade do meu ídolo... Podia?
- ? você tá bem?
- Eu... Eu me senti mal... Acho que foi porque ainda não comi nada...
- Então vamos comer agora pequena. - *-* ele me chamou de pequena!
- Não precisa... eu como em casa... não é muito longe daqui mesmo.
- Tem certeza?
- Absoluta.
- Então vem conhecer o resto dos Jonas. , , e Big, essa é a famosa 
– nessa hora eu dei uma pisada nele, odeio que me chamem de  - Ai! Desculpa! É pra vocês!
- É um prazer , o não para de falar em você lá em casa. – apertou minha mão.
- Valeu !
- Já gostei de você ! Toque aqui.- e eu fizemos o toque doido dele, eu não parava de rir.
- Vem aqui querida – me abraçou e falou bem baixinho – vê se desencalha o – depois dessa não conseguia parar de rir.
- É a namorada virtual do ? – O Big Rob perguntou.
- Não, só amiga.
- Poxa.. é né , ainda não desencalhou mesmo...- ele fez todos ali rirem.
- Gente, esses são os meus pais, Sr. e Sra. .
- É um prazer ter vocês em nossa casa. – mamãe disse com um sorriso enorme na cara
- Nós trouxemos dois carros, três vão comigo e dois com a mãe dela. – meu pai falou
- Eu vou com a tia, porque a tia é maneira! – Disse .
- O vai querer ir com a , então eu a e o Big Rob vamos com o Sr. . – disse .
- Ok, então vamos? É por aqui. – meu pai foi nos guiando até os carros, eu fiquei um pouco atrás pensando no abraço que me dera, porém fui interrompida pelo mesmo.
- Você tem certeza que está bem? Porque me parece triste...
- Só um pouco cansada e com muita fome.
- Vou fingir que acredito, não vou mais tocar no assunto.
- Só você mesmo .
- Então... Eu estava pensando em ficar na sua casa hoje, pra te conhecer melhor, não tava com vontade de sair...
- Meus pais vão viajar a trabalho hoje só voltam no sábado, então a casa tá liberada!
- Oopaa, já gostei! Se o resto quiser sair... por mim, é bem melhor, não quero ter que te dividir.
- Vou me acostumar assim! Nós vamos pra casa na Hilux da mamãe. Vem.
Entramos no carro, eu fui atrás com o porque o cismou em ir na frente com a mamãe, ele se divertia muito com a mamãe, e atrás me enchia de perguntas, ele estava disposto a conhecer cada pedacinho insignificante da minha vida, não que eu não quisesse responder, mas o modo como ele falava me mexia da mesma forma do abraço, era difícil se concentrar naquele local, estávamos muito pertos.
- Que tipo de música você gosta?- quando ele fez essa pergunta foi que eu me toquei, não tinha nenhuma música tocando no carro, algo bem estranho pra mim.
- MÚSICA! Mãe, tem algum cd meu aqui?
- Tem algumas relíquias que você gravou.
- Preciso de música no carro, sempre – disse olhando para os olhos confusos de – coloca algum ai por favooooor!
- ok
O cd que a minha mãe colocou foi um de músicas selecionadas por mim, e a primeira música foi... THE CATALYST! Eu aaaaaamo essa música, não preciso dizer que eu comecei a cantar que nem uma retardada né?!

(n/a: Bote para tocar The Catalyst - Linkin Park

God bless us everyone (Deus abençoe a todos nós)
We're a broken people (Somos um povo corrompido)
Living under loaded gun (Vivendo sob arma carregada)
And it can't be outfought (E não pode ser combatido)
It can't be outdone (Não pode ser superado)
It can't be outmatched (Não pode ser dominado)
It can't be outrun, no (Não pode ser vencido, não)

estava rindo que nem um leso no meu lado, até parece que ele nunca cantou assim no carro.
-Que foi?
-Eu amo essa música! – então começamos a cantar

And when I close my eyes tonight (E quando eu fecho meus olhos essa noite)
To symphonies of blinding lights (Para sinfonias de luz ofuscante)


God bless us everyone (Deus abençoe a todos nós)
We're a broken people (Somos um povo corrompido)
Living under loaded gun, oh( Vivendo sob arma carregada, oh)


Like memories in cold decay(Como lembranças em uma decadência fria)
Transmissions echoing away (Transmissões ecoando longe)
Far from the world of you and I( Longe do mundo de você e eu)
Where oceans bleed into the sky (Onde os oceanos sangram em direção ao céu)


God save us everyone (Deus salve a todos)
Will we burn inside the fires( Quando queimarmos dentro do fogo)
Of a thousand suns( De mil sóis)


For the sins of our hand( Pelos pecados de nossa mão)
The sins of our tongue (Os pecados da nossa língua)
The sins of our fathers (Os pecados de nossos pais)
The sins of our young, no (Os pecados dos nossos jovens, não)

God save us everyone (Deus salve a todos)
Will we burn inside the fires (Quando queimarmos dentro do fogo)
Of a thousand suns (De mil sóis)

For the sins of our hand( Pelos pecados de nossa mão)
The sins of our tongue (Os pecados da nossa língua)
The sins of our fathers (Os pecados de nossos pais)
The sins of our young, no (Os pecados dos nossos jovens, não)


And when I close my eyes tonight (E quando eu fecho meus olhos essa noite)
To symphonies of blinding lights (Para sinfonias de luz ofuscante)

God save us everyone (Deus salve a todos)
Will we burn inside the fires (Quando queimarmos dentro do fogo)
Of a thousand suns (De mil sóis)

Like memories in cold decay(Como lembranças em uma decadência fria)
Transmissions echoing away (Transmissões ecoando longe)
Far from the world of you and I( Longe do mundo de você e eu)
Where oceans bleed into the sky (Onde os oceanos sangram em direção ao céu)

Like memories in cold decay(Como lembranças em uma decadência fria)
Transmissions echoing away (Transmissões ecoando longe)
Far from the world of you and I( Longe do mundo de você e eu)
Where oceans bleed into the sky (Onde os oceanos sangram em direção ao céu)

Lift me up, let me go (10x) (Levante-me, deixe-me ir )


God bless us everyone (Deus abençoe a todos nós)
We're a broken people (Somos um povo corrompido)
Living under loaded gun (Vivendo sob arma carregada)
And it can't be outfought (E não pode ser combatido)
It can't be outdone (Não pode ser superado)
It can't be outmatched (Não pode ser dominado)
It can't be outrun, no (Não pode ser vencido, não)

Ao terminar a música caímos na gargalhada, nos divertíamos como se fossemos amigos de infância, me sentia bem assim. Até aquele momento estava indo tudo muito bem, mas vê-lo rindo tão perto de mim foi o tiro certeiro. Eu o amava. Mas, não simplesmente aquele amor de fã bobo, eu realmente o amava, não tinha nada a ver com a fama , muito menos dinheiro, era o jeito dele de falar comigo, de sorrir, de rir a cada piada, até as mais sem graças, que eu contava. A partir daquele momento eu tive certeza de que ele deixara de ser meu melhor amigo, meu ídolo, para ser, simplesmente, o cara que eu amava. Parei de rir e o encarei com um sorriso bobo, cada detalhe de seu rosto, como ele era lindo... Ele era tudo para mim, e por isso tomei uma decisão, ele não saberia dos meus sentimentos. Se ele soubesse, eu o perderia... E era a última coisa que queria. O carro parou e na mesma hora ele me olhou, ainda com o sorriso olhei para a janela e disse:
- Chegamos.
Ele virou a cabeça lentamente, como se fizesse aquilo de propósito comigo, pois via cada músculo de seu pescoço se contrair enquanto ele admirava a paisagem e minha casa (CASA AQUI). Minha casa que antes era linda aos meus olhos passou a ser um mero lugar onde vivia em comparação a ele...
- Essa é sua casa? – ele disse interrompendo meus pensamentos.
- Sim.
- Então que comece a festa.





--------------------------------------------------------------------------

Capítulo 03 - All I Wanted
Música Título: All I Wanted - Paramore


- Não baguncem muito! Demorei muito para deixar essa casa em ordem! – mamãe gritou quando eu quase quebrei o vaso da sala, mas o que eu posso fazer? O estava correndo que nem um doido atrás de mim, querendo me fazer cócegas. – Olha eu sei que você é famoso e é quase da família, mas não dá pra viajar para visitar o país da sua “melhor amiga”- ela falou o ‘melhor amiga’ fazendo aspas com os dedos, foi engraçado – e chegar quebrando tudo o que vê pela frente! – ficou parado olhando sem jeito para a minha mãe, até que ela sorriu e completou: - Tava brincando! Eu não me importo se quebrar, quebrou? Quebrou! Compra-se outro! E já pode respirar.
Eu não aguentei, comecei a rir desesperadamente e não conseguia mais parar, eu sabia que a minha mãe ia dizer aquilo, ela sempre diz. Ah! Eu amo minha mãe!
- O que? – perguntou para mim.
- Você precisava ver a tua cara de... dããããã, hahaha BESTA! Minha mãe nunca reclamaria se um Jonas quebrasse algo, ela ama vocês! É capaz de ela pegar a cueca de vocês escondido e guardar para ela.
- Eu ia gostar!
- ! Respeita a minha mãe!
- Você que começou!
- Foi uma brincadeira besta!
- Eu pensei que a besta fosse eu – disse fazendo cara de triste.
- Nem vem que o besta sou eu – rebateu .
- Ei! Os dois são bestas, pronto!
- Só poderá haver um besta.
- Sou eu, já disse! – Disse .
- Bestas! – eu disse e nessa hora os dois se entreolharam me dando medo – O que foi? – a palavra foi dita pelo .
- PEGAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!
- NÃOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!
Para canto que eu corria surgia um Jonas, naquele momento as pessoas iam me achar insana, mas ser agarrada por um deles, no estado em que eles estavam não seria algo muito promissor só se você gostasse de cócegas em dobro! Se bem... Que ser agarrada pelo seria algo... BEM legal... Epa! Não acredito no que eu pensei! O sempre será só meu amigo e ponto! Droga! Esqueci de correr!
- Eu vou te alcançar !!! – Nessa hora o tinha parado para descansar. – Custe o que custar!!
- Não, por favor, por favor, por favor , não!
- Tô te alcançando!
- AAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHH!
- Peguei! E agora... CÓCEGAAAAAAAAAS!
- NÃOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO! SOCOROOOOOOOOOOOOOO!
Não sabia se ria, chorava ou me batia todinha. Eu queria estar bem longe dele, mas algo me impedia. As suas mãos eram como granadas que ao me tocarem faziam estragos, não por conta das cócegas, mas cada toque seu me fazia delirar, pois pareciam que me davam esperanças em relação a um amor ser correspondido. Não é fácil amar... Eu disse amar? É... Eu amo o , como nunca amei ninguém, era ele o causador de todas as borboletas em meu estômago, de todos os arrepios de todos os olhares vazios e pensamentos infinitos. Mas se você perguntar para mim como eu consegui amar de verdade um famoso, não saberei responder, primeiramente pelo fato de não saber como consegui amá-lo, talvez eu simplesmente te responda que, em meus olhos, o não era mais um famoso, nem meu melhor amigo, ele superou minhas expectativas e tornou-se um outro alguém, que habitou um lado de meu coração que nunca desconfiara em existir, o lado mais fundo do meu coração, aquele que somente uma pessoa, além dos seus pais e Deus, é capaz de entrar, essa pessoa jamais será esquecida. Um choque de realidade tocou-me fazendo com que eu praticamente voasse para longe de seus braços.
Não sei de onde surgira tamanha força que em segundos foi capaz de me arremessar para longe daquele que possuía um imã como arma contra meu corpo feito de metal, provavelmente brotou-se do meu campo racional que o encarava como uma ameaça, sim, ameaça. Ameaça de um futuro arrasado, destruído, não que amar sempre seria assim, mas, amá-lo da forma que amo, desse sim eu tinha medo. Ele era importante para mim, e não o deixaria partir por esse meu sentimento, não digo bobo, mas irracional. Certamente, irracional era a palavra correta para esse meu amor, um amor que um dia fora somente fanático, continua sendo é claro, até porque em breve ele voltará para sua vida de fama, enquanto eu ficarei aqui olhando para as minhas estrelinhas que brilham no escuro lembrando somente daquela mais brilhosa de todas, Jonas, que já caíra do céu para fazer-me companhia em momentos meio complicados, contudo encheu-me de amor verdadeiro e único, que nunca será correspondido. Eu sou sua maior fã, era tudo o que ele poderia pensar de mim, então só me resta a fuga perante este mar de emoções e sentimentos.
- Você pensa que vai escapar tão fácil assim de mim? – disse comigo ainda de costas, como se de alguma forma estivesse conectado aos meus pensamentos, entretanto, eu sabia que ele nunca saberia de tais pensamentos partidos de mim. Virei-me lentamente – Toda vez que eu puder eu irei te achar para recompensar durante tempos perdidos e tempos que passaremos longe, e você passará a rir a toda hora, porque as minhas mãos acharão as partes do teu corpo mais sensíveis, vou fazer você chorar de tanto rir. – por um momento vi a seriedade em seus olhos, porém fora passageiro.
- Não será tão fácil assim. – e foi ali que encerrou o nosso momento, ou o momento que eu achara ser nosso.
- Já pararam com o namorico de vocês? – surgiu do nada me fazendo ter um pequeno susto – por que a tia fez cupcake...
- CUPCAKE!
- Porque toda essa animação, ?
- Os cupcakes da mamãe são os melhores!
- Não importaria, eu to faminto que nem um leão! – disse batendo em sua barriga – Vamos antes que o acabe com todos!
- Pior! – disse correndo na mesma hora.
- Ei! Deixa um pouco pra moradora da casa, ok?!
Eles são os maiores loucos que existem na face da terra, e também os maiores comilões, o comeu 2 cupcakes mas tomou 5 copos de suco! O comeu 8 e tomou os mesmos 5 copos! O foi o que menos comeu e bebeu, a não o havia deixado comer muito, então 1 cupcake e 1 copo de suco foram o suficientes para os dois, o único que não comera nada ali foi o Big Rob alegando que estava sem fome. Não vou mentir que enquanto eles comiam não conseguia parar de pensar nas palavras de , para mim tinha algo a mais em sua voz quando ele falou, mas não queria me iludir, ele era famoso e eu somente uma fã desmiolada que se apaixonou pelo seu ídolo. Eu sou uma idiota, nunca vou ter nada com ele, tenho que parar com esses meus sonhos malucos.
- , nós vamos para o shopping, você quer ir? – perguntou.
- Eu não! Eu vivo no shopping lá nos E.U.A., quero aproveitar para fazer uma festinha aqui com a , não é ?
- Ai, ! Não me chama de ! E sim, vamos fazer uma festinha!
- haha eu quero ver como essa casa vai estar quando a gente voltar. – disse
- Ok, então estamos indo. Srª , provavelmente, não estaremos aqui quando vocês forem, mas desde já gostaria de agradecer por nos deixar dormir aqui. – disse se direcionando à minha mãe.
- É verdade, muito obrigado – disse
- E dê um abraço no Sr. também – complementou Big Rob.
- Ah! Tia! Vou morrer de saudades da senhora!
- Mas que isso ! Vocês podem voltar quando quiserem. – Minha mãe disse. – E obrigada digo eu por escolherem a nossa casa. Agora vão, vão aproveitar o que São Paulo tem de melhor.
E depois disso, eles foram. ainda encarava os seus pés e me deixava agoniada, algo não estava certo.
- ... Você está bem? – minha mãe perguntou para ele se sentindo incomodada com aquilo.
- Estou sim Srª , é só um mal estar, daqui a pouco passa.
- Então tá, eu vou ajudar meu marido com as malas. – disse saindo as cozinha
- E então o que nós vamos fazer? – perguntei para o , já recuperada do que ele me fizera.
- FILMEEEEEEEEEE!
- Qual?
- Eu estou louco para assistir Orgulho e Preconceito.
- Vai te dar sono.
- Por quê?
- Eu te conheço o suficiente pra saber que você vai dormir na metade do filme.
- Desafio lançado! Se eu dormir eu faço o que você quiser, mas se eu ganhar... Bom, isso depois eu vejo.
- Apostado, vou alugar o filme e você faz a pipoca.
- Ok.
Sai de casa e fui à locadora mais perto. Eu não estava achando o filme então pedi ajuda para um garoto que trabalhava ali.
- Com licença, eu estou procurando um filme.
- Qual o título? – ele perguntou virando-se. Cara, até que ele era gatinho, mas nunca chegará aos pés do .
- Ér... Orgulho e Preconceito.
- Ótima escolha, vai ver sozinha? – intrometido – Porque se for eu aconselho você ver outro.
- Não, na verdade é para uma aposta, quem dormir perde.
- Devia ser quem chorasse também, porque esse filme é muito lindo. Aqui.
- Obrigada...
- Kalleb, meu nome é kalleb.
- Obrigada Kalleb, também pela dica do choro.
- Ok, tchau.
Paguei e voltei à minha casa, fui procurar o na cozinha e ele não estava, nem na sala, nem no jardim, já estava pensando em uma possível saída quando ouvi alguém descendo as escadas.
- Cuidado !  Por que você está carregando tudo isso de malas? – corri desesperada para ajudá-lo.
- Fui ajudar meus sogros.
- Co-como assim? – ele não disse sogros, disse?
- É filha, agora ele é meu genro, eu gosto dele, muito, acabei chamando ele assim, até seu pai concordou.
- MÃE! A senhora vai me deixar passar vergonha na frente do – eu tinha que entrar na brincadeira, tenho que trabalhar o teatro também! – meu... Namorido?
- Namorido? Gostei namorida!
- Filha, nós já vamos tome cuidado e , tome conta dela por mim, ok?
- Tudo bem Sr. .
- Tchau filha, a Mãe te ama!
- Tchau!
E ficamos somente eu e o na casa, dá para imaginar? O meu twitter deve estar louco perguntando aonde os Jonas se meteram. Aiai... Agora essa era a minha vida.
- Sabe , precisamos de uma foto juntos. E também não é justo deixar as fãs curiosas.
- Eu concordo, vamos pro meu quarto, minha máquina está lá e cadê a pipoca? Já levei pra lá!
- Então vamos.
Fomos para o meu quarto se explodindo de rir depois de uma piada sem graça que ele contou, coisa de Joãozinho, peguei minha maquina e a primeira foto foi do folgado na minha cama assim: (CLIQUE AQUI) depois sentei do lado dele e tiramos umas fotos muito loucas e depois jogamos a máquina fotográfica de lado para vermos o filme. Coloquei o filme para rodar e começamos a comer a pipoca que logo acabou, o filme estava legal e eu sabia que iria ganhar a aposta. estava cansado da viagem e o filme era romântico, ou seja, um corpo foi se amolecendo ao meu lado e sua cabeça tombou para meus ombros. Já deu para imaginar como eu fiquei não é? Mas tentei o máximo focalizar no filme e consegui! Até chorei um pouco com o final, vendo a Lizzy com o Mr. Darcy era T-U-D-O! Esperei cinco minutos, entretanto o não acordou e eu não precisava sentir todas as agonias mais uma vez, resolvi sair da minha cama. Ajeitei-o e desci para procurar meu notebook, que estava na sala e lá mesmo fiquei. Passei as fotos que tiramos e postei duas no twitter, a que ele estava em minha cama sozinho e outra de nós dois, a mais linda é claro, e na legenda coloquei:
“Passando um tempo com os Jonas, não se preocupem jonastics eles não sumiram, eu estou cuidando deles hehe, em breve mais novidades ;)”
E saí rapidamente, não queria responder mais nada no twitter, eu estava com a cabeça no mundo da lua para tentar ao menos pensar. ‘Eu tenho que fazer alguma coisa’ pensei, o que tinha para fazer? Vou fazer nosso jantar! Peguei meu celular para colocar música e parti para a cozinha, resolvi preparar algo simples, MACARRONADA! Minha mãe amava a minha macarronada, então resolvi fazê-la. Algumas músicas passaram até chegar à minha favorita: What Makes You Beautiful do 1D, eles não são os meus favoritos, mas essa música me transforma.

(n/a: Bote para tocar What Makes You Beautiful - One Direction)

You're insecure, don't know what for (Você é insegura, Não sei o porquê)
You're turning heads when you walk through the door (Você vira cabeças quando passa pela porta)
Don't need make-up, to cover up (Não precisa de maquiagem, Para se cobrir)
Being the way that you are is enough (Sendo da maneira que você é, é o suficiente)

Everyone else in the room can see it (Todo mundo na sala consegue ver)
Everyone else but you (Todo mundo, menos você)

Baby you light up my world like nobody else (Baby, você ilumina o meu mundo como ninguém)
The way that you flip your hair gets me overwhelmed (A maneira que você joga seu cabelo me deixa perplex)
But when you smile at the ground it ain't hard to tell (Mas quando você sorri para o chão, não é difícil dizer)
You don't know oh oh (Você não sabe oh, oh)
You don't know you're beautiful (Você não sabe que você é linda)

If only you saw what I can see (Se você visse o que eu posso ver)
You'll understand why I want you so desperately (Você entenderia porque eu te quero tão desesperadamente)
Right now I'm looking at you and I can't believe (Agora eu estou olhando para você e eu não posso acreditar)
You don't know oh oh (Você não sabe oh, oh)
You don't know you're beautiful oh oh (Você não sabe que você é linda oh, oh)
But that's what makes you beautiful (É isso que te torna linda)

So come on, you got it wrong (Então vamos lá, Você entendeu errado)
To prove I'm right I put it in a song (Para provar que estou certo eu vou colocar em uma canção)
I don't know why, you're being shy (Eu não sei porquê, Você está sendo tímida)
And turn away when I look into your eyes (E desviando quando eu olho em seus olhos)

Everyone else in the room can see it (Todo mundo na sala consegue ver)
Everyone else but you (Todo mundo, menos você)

Baby you light up my world like nobody else (Baby, você ilumina o meu mundo como ninguém)
The way that you flip your hair gets me overwhelmed (A maneira que você joga seu cabelo me deixa perplex)
But when you smile at the ground it ain't hard to tell (Mas quando você sorri para o chão, não é difícil dizer)
You don't know oh oh (Você não sabe oh, oh)
You don't know you're beautiful (Você não sabe que você é linda)

If only you saw what I can see (Se você visse o que eu posso ver)
You'll understand why I want you so desperately (Você entenderia porque eu te quero tão desesperadamente)
Right now I'm looking at you and I can't believe (Agora eu estou olhando para você e eu não posso acreditar)
You don't know oh oh (Você não sabe oh, oh)
You don't know you're beautiful oh oh (Você não sabe que você é linda oh, oh)
But that's what makes you beautiful (Mas é isso que te torna linda)

A essa altura eu já estava virando uma macaca, pulando, dançando, cantando, quase que a macarronada queima, quase. Agora... O molho.

Baby you light up my world like nobody else (Baby, você ilumina o meu mundo como ninguém)
The way that you flip your hair gets me overwhelmed (A maneira que você joga seu cabelo me deixa perplex)
But when you smile at the ground it ain't hard to tell (Mas quando você sorri para o chão, não é difícil dizer)
You don't know oh oh (Você não sabe oh, oh)
You don't know you're beautiful (Você não sabe que você é linda)

Baby you light up my world like nobody else (Baby, você ilumina o meu mundo como ninguém)
The way that you flip your hair gets me overwhelmed (A maneira que você joga seu cabelo me deixa perplex)
But when you smile at the ground it ain't hard to tell (Mas quando você sorri para o chão, não é difícil dizer)
You don't know oh oh (Você não sabe oh, oh)
You don't know you're beautiful (Você não sabe que você é linda)

If only you saw what I can see (Se você visse o que eu posso ver)
You'll understand why I want you so desperately (Você entenderia porque eu te quero tão desesperadamente)
Right now I'm looking at you and I can't believe (Agora eu estou olhando para você e eu não posso acreditar)
You don't know oh oh (Você não sabe oh, oh)
You don't know you're beautiful oh oh (Você não sabe que você é linda oh, oh)
But that's what makes you beautiful (É isso que te torna linda)
You don't know oh oh (Você não sabe oh, oh)
That's what makes you beautiful (É isso que te torna linda)

- Ouvindo a concorrência ? – Voz o além? Não. .
-AI! ! VAI ASSUSTAR OUTRO!- disse colocando a mão no coração – e não se preocupe, 1D não é concorrência, eu sempre vou amar os Jonas Brothers.
-Acho bom.
- Eu te acordei?
- Acordou, aí eu desci e te vi cantando e dançando...
- Não ouse me sacanear!
- Você canta bem, mas dançando não te garanto nada!
- Eu sei.
- , minha namorida, eu tenho duas coisas para falar. Primeiro que a sua voz é maravilhosa, mesmo na brincadeira.
- Sério? A minha mãe sempre me diz, mas mãe sempre diz que nós somos os melhores...
-Mas acredite agora em sua mãe.
-Obrigada, namorido.
- Eu ainda vou cantar com você no palco.
-Duvido, não sou muito boa de encarar o público.
- Mas eu vou estar com você, sempre .
- Vou pensar. Mas e a segunda coisa?
- Entre o seu rebolado e seu canto...
- !
-Não, agora é sério. Eu entrei no twitter e sabe que tag estava nos tts?
- Como eu vou saber?
- ! – ele disse levantando dos braços.
- O que??
- .
- Quem é? Ou o que é isso?
- Nós.
- Como assim, ‘nós’?
- Seu nome mais o meu é igual a ! Lembra que você postou a nossa foto enquanto eu dormia? Pois é, virou trend. Agora somos um casal, haha, eu até postei uma coisa no tt.
- O quê?
- Eu postei ‘gostei da brincadeira do , agora a @ e eu somos namoridos, vocês são ótimos, amo todos!’
- Tomara que não pensem outra coisa.
- Tipo?
- Que estamos namorando de verdade. – Quem me dera estar namorando ele. Ele olhou para o nada e sendo interrompido pelo .
- Chegamoooooooooooooooooooos!
- Vocês comeram lá?
- Já, mas eu não me enchi.
- Como não ? Até o Big Rob está cheio! – disse .
- Me deixa! Essa macarronada está com uma cara maravilhosa.
- Então pode comer o quanto quiser . – eu disse. – Os quartos de vocês estão prontos, já querem subir?
- Eu adoraria, estou muito cansada.
- , você e o vão ficar em um quarto aqui em baixo, de hóspedes, ele tem cama de casal.
- Ótimo, a onde fica?
- Eu levo vocês, por aqui. – eu os levei para um quarto que ficava no corredor entre a sala e a cozinha. – Fiquem a vontade. – disse voltando à cozinha.
-Gente, nós temos um pequeno probleminha.
- Qual? - perguntou de boca cheia.
- Só temos um quarto de hóspedes... Que foi o que a e o ficaram, ou seja, só resta o meu quarto a sala e o quarto dos meus pais.
- Eu posso dormir na sala sem problemas, ai o big dorme no seu quarto, só falta o , mas ele pode dormir com você já que são melhores amigos. – abri e fechei minha boca algumas vezes, mas, ao que parece, não tinha saída na sala só tinha um sofá e o resto era puff, eu não ia deixar o dormir em puffs, ele teria que dormir comigo. parou de comer e continuou olhando para o nada, como antes tinha feito. Os pensamentos me deixam com medo. – Se não tiver problema, claro.
- Eu durmo no chão da sala, sem problema. – disse despertando de seus pensamentos.
- Não! Eu não vou deixar , você vai dormir comigo, não tem problema, até porque somos namoridos esqueceu? – eu disse rindo.
- Namoridos? – perguntou quase se engasgando com o macarrão.
- Coisa da mamãe.
-Entendi.
- as coisas já estão no sofá e não se preocupe, ele é bastante confortável e aqui no corredor você tem um banheiro.
- Valeu !
- Vem Big, vou te amostrar onde fica meu quarto.
Levei o Big Rob até o meu quarto e voltei para lavar o resto da louça, mas o já tinha lavado, olhei para ele insinuando para que ele me seguisse. Eu acho que dormir com o na mesma cama não seria algo muito fácil, mas vamos ver no que isso vai dar.
- , aqui é o banheiro, se você quiser tomar banho ou fazer outras coisas, está disponível.
- Ok.
- Aproveita para tirar um pouco da barba! Sabe... Está arranhando, não gosto.
- Seu desejo é uma ordem pequena.
Dei uma toalha e ele entrou no banheiro tomando um banho demorado, já estava quase dormindo esperando ele sair, mas eu precisava de um banho também. Levantei-me e fui até a porta do banheiro.
- ! O mundo vai agradecer de você sair do banheiro.
- por quê?
- Vai gastar menos água.
- Já estou saindo baby! – e saiu só de tolha e dando de contra comigo. Minha cara ficou rosa, vermellha, roxa, azul... Eu estava morrendo de vergonha, não ia conseguir mais olhar para a cara dele e... Uau! Que corpo você tem Jonas... ! Acorda! Vira, pega as suas coisas e entra no banheiro... AAAAHHH NÃO CONSIGO ME MEXEEEEER! percebeu minha “agonia” – Desculpa , é que eu tinha esquecido de pegar as minhas roupas e eu não ia adivinhar que você estaria na porta do banheiro.
- R-re-re-rela-relaxa, e-eu vou... eu vou... entrar.
 Peguei as minhas coisas e entrei com pressa no banheiro, tomei meu banho e sai de lá indo direto para a cama, onde o já estava deitado. Somente uma palavra foi pronunciada alí. “Boa noite”. Fora isso, nada mais, então uma tentativa de dormir iniciou-se. Sabe quando você acha que não vai conseguir dormir e dorme? Pois é, isso aconteceu comigo. O estando do meu lado, dormindo na mesma cama e eu dormindo tranquilamente, ou eu acho que estava, um sono leve talvez, embora estivesse “dormindo” eu sentia tudo ao meu redor. Sentia olhos em mim, olhos tristes ou simplesmente cansados, mas eram os seus olhos, eu sabia. Ao que parece, ele não dormira nada e nem se mexia ou saía do quarto, ele apenas encarava-me. No que ele pensava? Talvez eu nunca saiba, eu o conhecia o suficiente para saber que o que ele guardava em sua cabeça permaneceria lá, junto com seus sentimentos.
Algo estranho acontecera, não, não estranho, mas diferente, suas reflexões o atingiram em seu ponto fraco. Um arregalar de olhos junto com uma respiração funda traziam consigo uma confirmação um tanto obscura, algo que ele temia e obscura o suficiente para me botar medo, entretanto não surtira efeito, pois eu queria aquilo, poderia até não saber do que se tratava, mas sabia que não temeria, já tinha bastante coisa para temer. “Então que venha”, pensei, não deveria ser tão ruim assim.  ainda permanecia ofegante e com essa mesma agonia tomou uma decisão, mas não pude ver qual era, pois no mesmo momento eu sentira certa movimentação ao meu lado, eu dormi profundamente. Talvez me arrependesse de não ter aguentado mais o sono, de saber o que ele fez em seguida, mas aquilo sempre foi um sonho, não? Eu desejaria saber...





-------------------------------------------------------------------------

Capítulo 04 - Please Don't Leave Me
Música Título: Please Don't Leave Me - P!nk


Abri meus olhos devagar com medo do não estar mais do meu lado, mas não sabia o porquê deste receio, deveria ser algo relacionado a algum sonho. Olhei para o lado e ele continuava dormindo feito um anjo. Levantei-me devagar para não acordá-lo e fui tomar banho. Desci para tomar café e quando passei pela sala, vi o dormindo no sofá. Pulei em cima dele que acordou assustado.
- PUTA QUE PARIU! VAI ASSUSTAR O TEU NAMORICO!
- É namorido besta! Bora acordar, eu quero ver TV.
- Ok, vou fazer o café e você vai comprar o pão.
Fui até a padaria comprar pão e quando voltei, ele já me esperava. Comemos em meio a risadas, já que ele resolveu fazer um “terremoto” na mesa. Após isso, fomos para a sala assistir TV. Depois de mais alguns minutos, e desceram e sentaram junto conosco seguidos por Big Rob. Em meio a conversas e perguntas engraçadas do , ficamos quase a manhã toda ali e ainda não havia me tocado que o ainda não tinha descido.
- Gente, eu vou subir rapidinho e já volto.
Não vou negar que estava preocupada com ele, mas quem não estaria com o amor da sua vida dormindo até 11h? Ok... Eu acordo esse horário, mas ele é acostumado a acordar cedo, será que ele não dormiu direito?
- ? , você está bem? – fui me aproximando dele devagar, eu estava meio desconfiada de que estado ele se encontrava ali. Em resposta a minha pergunta ele soltou um ‘hmm’, achei estranho e sentei o seu lado na cama. – Você não está com fome?
- Eu... Estou com muita fome, já vou descer não se preocupe.
- Ok! Te espero lá embaixo...
Não queria insistir perguntando o que ele tinha, não naquele momento, eu queria esperar um pouco, sabe-se lá no que ele pensa! Desci e fiquei com o pessoal assistindo TV e não demorou muito para o descer super estranho, diga-se de passagem, indo direto para a cozinha aonde pegou meio pão, uma xícara de café e ficou observando os dois, sem ao menos tocá-los. Fomos todos para a cozinha.
- , nós vamos ao shopping de novo, o Big quer ver ‘O Espetacular Homem-Aranha’, você quer ir? – perguntou.
- Eu... Eu... ahm... Eu vou ficar aqui, não estou com cabeça ainda para ir ao shopping. – virei minha cabeça rapidamente, o que tinha? Ele encarava os pés, meio confuso com a sua resposta e me deixando preocupada.
- E você ?
- Eu vou ficar também, não vou deixar meu – droga! Conserte isso já 
! – querido que está meio down aqui sozinho.
- Como assim eu to meio down?
- Pra baixo baby!
- Você é louca !
- É né... Fazer o que...
Rimos um pouco, questão de segundos, e ficamos à espera do café/almoço do acabar, o que demorou muito! E depois disso , Big Rob, e partiram, novamente, para o shopping, nos deixando sozinhos de novo.
- Vem comigo para a sala. – eu disse pegando em suas mãos, na mesma hora senti um choque, vou ter que me acostumar com aquilo. As mãos dele estavam frias e suadas, será que ele tá doente? Parei na mesma hora de andar virei e comecei a pegar em seu braço vendo se ele estava com febre, e estava, subi as minhas mãos até seu pescoço e testa, comprovando o que temia. – você está ardendo em febre!
- Deve ser o clima...
- Não me vem com essa de clima para cima de mim!
- Relaxa... Eu to bem...
- Não quero saber,  você não vai ficar assim, você vai para o quarto já!
- Deita do meu lado... Eu... Eu não quero ficar sozinho. – aquilo me pegou de surpresa, deitar do seu lado mais uma vez não seria uma boa ideia, desviei meu olhar e encontrei, em minha cabeça, os de minha mãe que concordou com um sorriso gigantesco, minha mãe faria isso.
- Sem problemas , eu até acho melhor que eu vejo se você melhorou, então vem, vamos subir.
Fomos até o meu quarto e deixei ao seu lado, ali ficamos durante um bom tempo.
--------------------------------------------------------------------------------------------------
O passou a noite e madrugada ruim, não descolei os olhos dele nenhum minuto e o pior que aquilo estava me afetando também, não gostava de vê-lo daquele jeito, eu preferia sentir a dor por ele. Todos estavam preocupados com ele, entretanto parecia mais pensativo do que preocupado.
- Não seria o caso de levá-lo ao médico? Eu nunca o vi assim! – disse fazendo com que eu arregalasse os olhos.
- Ele NUNCA ficou assim? – leu meus pensamentos e perguntou.
- Só uma vez – foi a vez de que olhou para que manteve os olhos fechados, mas sabia o que o irmão queria dizer.
- Como assim ? – perguntei.
- Ainda não é a hora, talvez nem seja isso o que eu estou pensando, não foi nada demais, logo logo passa.
- E se não passar?
- Vamos ter que voltar para os E.U.A, mas somente se ele não melhorar até amanhã.
Aquilo me pegou de surpresa, é claro que eu ia deixar o ir embora, até porque é da saúde dele que estamos tratando, mas não queria que ele fosse tão cedo, eu iria sentir falta dele, muita! Eu acho que a notícia não foi absorvida da maneira correta, em poucos segundos eu estava correndo pelos corredores de minha casa até chegar até o quintal, lá eu chorei igual uma criança.
’s POV
- É aquilo de novo ?- perguntou quando a saiu correndo.
- Como se eu quisesse, você sabe , só que dessa vez é diferente.
- Como assim?
- Não é como deveria ser, é pior.
- É pior o que? O que vocês estão falando? – perguntou confuso.
- Agora não é a hora . – eu respondi.
- Acho melhor nós irmos o quanto antes, se for muito grave - a disse.
- Eu concordo. – disse .
Apenas fechei meus olhos esperando o momento de irmos, não iria aguentar aquilo mais uma vez.
’s POV
Porque eu estava chorando, você deve-se perguntar, bem, eu chorava por saber que quando ele fosse embora, levaria meu coração e agora com ele naquele estado, eu estava mais angustiada, na verdade eu estava com uma vontade imensa de chorar desde a hora em que uma lágrima escorria pelo seu rosto na noite passada, creio que de dor, eu não aguentava ver aquilo. Eu tinha que parar de chorar, ele voltaria algum dia, não voltaria? Eu tinha que estar feliz por ele ter passado pelo menos dois dias comigo, por ter abraçado ele, eu até acho que se ele for meu amor por ele mudará, eu vou poder lidar com isso melhor... A quem eu quero enganar? Eu nunca vou conseguir encarar esse amor de uma forma sensata, ma seria melhor para os dois, a amizade vem primeira. Eu tinha que me conformar, então sequei as lágrimas e voltei para o quarto.
- Aonde você foi?
- Eu... Eu pensei que eu tinha deixado alguma coisa no fogo... – eu sei, eu poderia ter inventado algo melhor, mas eu estava nervosa, poxa!
- , nós estávamos conversando... E achamos melhor irmos para os E.U.A ainda hoje... – disse , sabe... eu acho que eles estão tentando me matar do coração! – Tem problema?
- Vocês estão perguntando pra mim se tem problema? – Tem, eu vou ficar longe do ! – Gente, o que for melhor para ele é o melhor para mim, podem ir sim hoje, quem sabe ele não melhora rápido lá no país de vocês.
- Então acho melhor nós arrumarmos nossas coisas. – disse .
- Vão, eu arrumo as coisas do .
- Ok.
Eu peguei a mala do e fui botando as coisas dele na mala com o maior cuidado que podia,calça por calça,blusa por blusa, estava me despedindo de tudo dele e no meio notei que ele trouxera uma foto, peguei-a e uma lágrima brotou de meus olhos, era uma montagem nossa que tínhamos feito à um mês atrás, foi um dia muito louco aquele. Terminei de arrumar suas coisas, guardei a foto e fui ver a temperatura dele, que graças a Deus tinha baixado, eu disse a ele e ele sorriu, e disse que estava se sentindo melhor. entrou em meu quarto dizendo que tinham conseguido um voo que decolava em duas horas e meia e que eles já iam.
- Deixa eu me despedir – pediu levantando-se.
- Ok.
me olhara como se pedisse desculpa, mas ele não tinha culpa de ter ficado doente.
- Eu vou sentir a sua falta – isso foi o que saiu da boca dele fazendo-me abraçá-lo forte.
- Eu também , muita.
- E olha que tem só um ano que nós nos conhecemos, mas você é uma das pessoas que eu nunca terei a coragem de esquecer...
- Eu também não terei, nunca. Vou sentir saudades da sua risada na minha casa e até dos cupcakes!
- Que cupcakes?
- Exatamente. – rimos juntos, a falta de cupcakes seria algo memorável para mim.
- Obrigado.
- Pelo o que?
-Por tudo.
- Eu vou esperar você voltar para eu poder fazer mais por você.
Não sei como foi que acontecera, mas ali fora lançado um dos momentos mais importantes de minha vida. Naquele clima de despedidas, iniciou-se um selinho. Ao me afastar para dar um beijo de despedida em seu rosto, o beijo tomou outro rumo e o mais curioso foi que ao tocar seus lábios afastei-me um pouco e ele segurou meus braços prendendo-me ao seu corpo e fazendo com que olhássemos um para o outro profundamente. Meu sentimento escapou de pelos meus olhos mais uma vez, sim, uma lágrima solitária foi ao encontro de minha face e a mesma, ao descer lentamente pela as minhas bochechas foram cessadas pelos dedos que um dia eu prometi em nunca deixar chegar com facilidade a este lugar, mas, lá estavam eles, vagando pelas minhas maçãs causando choques em mim. Seus olhos desviaram direcionando-se aos meus lábios liberando um movimento de aproximação, não tão simples perante nossos olhos. Ao chegar mais próximo de meus lábios, vagarosamente, meus olhos se fechavam entrando em harmonia com os dele, que faziam o mesmo. A certeza de que ambos queriam aquilo era cada vez mais clara, eu queria aquilo e ele, apesar de transparecer nervosismo, transmitia seu consentimento, tornando meus atos mais confiantes. Entretanto a realidade voltou à tona novamente fazendo com que nossos corpos se distanciassem.
- BORA ! SENÃO VAMOS NOS ATRASAR! – Tudo culpa do . Fiquei de costas, não tinha coragem de olhar nos olhos dele. Um curto silêncio pairou no ar.
- Tchau.
Essa foi a última palavra que ele dirigiu a mim e saiu do quarto. Fiquei um pouco lá para me recuperar do que aconteceu e então resolvi descer para me despedir do restante da trupe Jonas.
- Tchau ! Vamos voltar quando este cabeçudo melhorar.
- Eu vou esperar , vou senti a falta de todos.
- Nós também. – Disse .
Foi algo muito rápido, dei um abraço em cada um, menos no que estava de costas para mim e eles saíram. Fiquei olhando os taxis se distanciando de mim levando junto minha vida.




-----------------------------------------------------------------------------------

Capítulo 05 - My Heart Will Go On
Música Título: My Heart Will Go On - Celine Dion 


n/a: Bote o vídeo My Heart Will Go On pra carregar

~~’s POV~~
NÃO, NÃO, NÃO! Eu sou um idiota mesmo!Agora ela vai pensar o que? Que eu sou um cantor pervertido que adora ficar com as fãs! AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHH! Eu não posso mais cometer esses deslizes, nunca mais. Ok! Eu amo ela, mas ela não precisa ficar sabendo! Amiga... Amiga... Só minha amiga... Quem eu estou enganando? Nuca mais vai ser a mesma coisa, nunca mais vou poder chegar perto dela sem querer beijá-la. Eu amo a , mais intenso do que nunca... Mais intenso de como antes eu amei a...
- Então , quando você vai me falar sobre essa sua repentina doença?
- Ainda não é hora , deixa o descansar, não está sendo fácil para ele. – disse .
- Mas por quê?
- É complicado, eu preciso de um tempo para explicar exatamente o que eu estou passando. – eu disse com uma voz fraca.
- Por que eu sempre sou o último a saber das coisas, não sou confiável?
- Não é isso ... É que é complicado...
- Ok! , você teve motivos. Eu vou... Eu vou no banheiro daqui.
- ...
- Me deixa . - e ele foi, não seria algo muito fácil dizer o motivo, porque o envolvia, mas tinha que resolver isso, hoje de preferência.
Chegamos em New Jersey sem dizer uma palavra sequer, ainda estava  triste por eu não ter contado à ele, mas eu não podia fazer nada, só guardar para mim e explicar direito para o , já que ele descobriu tudo. Em nossa casa o silêncio já era perturbador até demais, tinha que dar fim nisso. sentou no sofá esperando as respostas para as suas perguntas.
- , eu quero que você sabia que...
- Vai direto ao assunto , já basta vocês terem me escondido algo de mim.
- Aconteceu há uns quatro ou cinco anos atrás, não sei precisamente, mas eu me lembro do dia em que você me disse que amava a .
- E o que a tem a ver com isso?
- Eu... Eu a amava muito, . - A sua cara ficou estática como pedra, ele não gostou do que eu disse, mas quem gostaria?
- Aconteceu mais alguma coisa?
- Teve um tempo em que ficamos...
- COMO VOCÊ PODE FAZER ISSO COMIGO? VOCÊ SABIA QUE EU AMAVA ELA E AINDA AMO! SEU IDIOTA!
- MAS QUANDO NÓS FICAMOS VOCÊ AINDA NÃO TINNHA ME DITO NADA! Eu nunca faria isso com você sabendo de tudo aquilo, foi por isso que eu fiquei doente.
- E COMO UMA PESSOA FICA DOENTE DESSE JEITO QUANDO FICA COM A MENINA QUE O IRMÃO GOSTA?!
- PORRA ! EU ME SENTI CULPADO DEPOIS DISSO MAS EU DECIDI QUE EU IA ESQUECER, E CUMPRI COM A MINHA DECISÃO! – um silêncio de aproximadamente cinco minutos pairou no ar,um dos piores da minha vida. – Me desculpa brother.
- Eu quero detalhes, como foi que aconteceu, porque você fica “doente” e o que isso tem a ver com a .
- Eu era bem ingênuo, a era a minha paixão de adolescente, e quando você se abriu comigo dizendo tudo o que sentia por ele eu me senti culpado, pode parecer besta, mas eu fiquei mal por causa disso. Eu tive febre alta, não conseguia parar de pensar em como eu tinha arruinado a minha vida ficando com ela. No outro dia ela pediu para nós conversarmos a sós e disse que se sentia mal por ter ficado comigo já que éramos muito amigos e eu lhe disse que eu a entendia e que voltaríamos a ser muito amigos sem que nenhuma coisa atrapalhasse. Eu deixei de amá-la, acho que nunca amei de fato, sabe? Eu tinha esquecido muito rápido, foi então que deixei a minha vida passar, focando somente em nossa carreira, até que uma coisa me chamou a atenção. Foi em maio, eu estava vendo os tweets dos fãs quando eu vi a foto da , ela tava linda, e tinha uns 30 tweets direcionados à mim, desde então eu fiquei fascinado por ela, apesar dela ter mandado tudo aquilo, não parecia obsessiva, ela era aquele tipo de fã controlado em momentos necessários. Um dia entrei de madrugada, com pouca gente online, e ela tava lá, eu tinha que conversar com ela, então, eu fiz um “ask ”. Viramos amigos, mas não me sentia como se fossemos e foi ai que decidi em vê-la pessoalmente para que eu decidisse a minha vida, falei com a e ela me apoiou, depois eu falei com vocês. Quando eu vi ela naquele aeroporto eu não era o mesmo , eu precisava dela perto de mim, mas e se ela só quisesse ser a minha amiga? Eu não podia cometer esse risco. Até então estava tudo indo bem, só que aquele ataque de cócegas que demos nela eu disse que nunca desistiria dela, só que não sei se ela percebeu porque eu não vi nenhum sinal de incompreensão ou susto e quando nós estávamos dormindo um do lado do outro na cama dos pais dela decidi esvaziar a minha mente, ela sendo só a minha amiga era tudo o que eu pensava. Eu me levantei da cama dela e fui para os fundos da casa e vi uma piscina, sem pensar eu me joguei lá de roupa e tudo, era três horas da madrugada e fiquei lá até quatro e meia, sai de lá já com sintomas de gripe, esse era um bom motivo para voltarmos e para eu esquecer a . Só que algo muito, muito, muito estranho aconteceu na nossa despedida e que POR TUA CULPA... Nós não nos beijamos. Eu estou pensando nisso até agora...
Novamente, o silêncio pairou no ar. se sentia culpado também, mas não era, ele não tinha como imaginar tudo isso. Bom, essa era a minha vida... Não tinha como mudar muita coisa, vou ter que conviver com isso até que me provem o contrário.

~~ ’s POV~~
- EU NÃO ACREDITO QUE OS JONAS ESTAVAM AQUI 
!
- EU NÃO PODIA DIZER ! Eles pediram para eu não contar. Mas dava pra imaginar algo do tipo, já que eu postei uma foto nossa no twitter.
- Postou? Desculpa miga... Eu não estava na cidade, fui para um interior aonde não pegava a minha operadora...
- Desculpada! – risos- Senti a tua falta .
- Eu também . Mas, me conta, o que tá te atormentando?
- Eu amo o .
- Dãã! Todos nós amamos!
- Não... É sério... Eu amo o .
Parece que o tempo congelou, a ficou me olhando primeiro com cara de dúvida depois com cara de quem dizia “Vaca! Você tá apaixonada por um dos Jonas que diz que é o teu melhor amigo e não me conta antes?!”
- Fiiilha da mãe! Você tá apaixonada por um dos Jonas que diz que é o teu melhor amigo e não me conta antes?! – ok... foi um palavrão a mais.
- Não tenho culpa! É... É... Ai! Eu não sei explicar.
- Como assim não sabe explicar?
- Eu... Eu não sei como isso foi acontecer, como eu pude deixar acontecer. – comecei a chorar, não era fácil falar do depois da sua rápida passagem pela minha casa.
- Põe pra fora.
- Eu queria que ele fosse só o meu amigo ou só o meu ídolo!
- Eu sei.
- Como eu pude deixar isso acontecer? Agora o que vai acontecer? Eu vou sofrer por um cara famoso? Vou sofrer mais do que eu sofri em toda a minha vida?
- Hey, calma , tudo isso vai passar e quem sabe vocês não ficam juntos no futuro?
- Quem me dera...
- Não sério... Eu tive um sonho, muito louco, e vocês estavam juntos, como casal, e pareciam tão lindos juntos... Como se nada os abalasse...
- Obrigada , você tentou me ajudar, dando certo ou não. Você é uma verdadeira amiga...
- De nada amor. Agora eu preciso ir, minha mãe está me ligando adoidada aqui e o celular tá vibrando na minha bunda!
- Só você mesmo pra me fazer rir.
- Se cuida amor.
E eu fiquei sozinha mais uma vez. Mas eu teria que me acostumar com isso, começando por um balde de pipoca, refrigerante e o filme... TITANIC! Aonde eu cheguei? Ver a Rose e o Jack no navio é de se desidratar, mas fazer o que né? Ter o longe de mim traz péssimas consequências...

n/a:  amores de minha vidinha, eu preciso da colaboração de vocês agora, botem pra  tocar ‘my heart will go on’ e se imaginem em uma cena cômica comendo pipoca e chorando, vou ajudar vocês ;)

TANANAAAAAM TANANANANANANAAAM TANANAAAAAAM NAAAAM NAAAAAAAAAM
TANANAAAAAM TANANANANANANAAAM TANANAAAAAAM NAAAAM NAAAAAAAAAM
Nananananana nanana , I FEEEEEEEL YOUU
naananananana GO OOOOOOOOON
nananananana nanana intuEEEEEEN US
naananananana GO OOOOON
NAAAAAAA,NAAAAAAA, NANAAAAAAAAA NANANA
SEGURA ELA DIREITO JAACK!
NÃO SOLTA ELAA
ELA TE AMAA
E VOCÊ VAI MORRER JOVEEEEM
ELA VAI CAIIIR
-Tosse- DROGA DE PIPOCAA DEIXA EU CHORAR EM PAAZ


Love can touch us one time and last for a lifetime (O amor pode nos tocar uma vez e durar uma vida.)
And never let go till we're gone(E nunca nos abandonar até termos partido.)
Love was when I loved you, one true time I hold to (Amor foi quando eu amei você, um momento verdadeiro a qual me seguro)
In my life we'll always go on (Em minha vida nós sempre seguiremos em frente)
 Eu não posso deixar ele ir.. Eu simplesmente não consigo… Ele já fez estrago suficiente para se sair sem deixar sequelas. (n/a: imagine-se com seu Jonas em momentos felizes)

I believe that the heart does go on  (Creio que o coração segue em frente)
Once more, you open the door (Uma vez mais, você abre a porta)
And you're here in my heart (E você está aqui, no meu coração.)
And my heart will go on and on (E o meu coração continuará e continuará.)

You're here, there's nothing I fear (Você está aqui, não há nada que eu temo)
And I know that my heart will go on (E eu sei que meu coração seguirá em frente)
We'll stay forever this way (Ficaremos para sempre dessa forma)
You are safe in my heart (Você está seguro em meu coração)
And my heart will go on and on (E meu coração continuará e continuará)

~~’s POV~~
- JACK! VOCÊ DÁ NESSE PEDAÇO DE MADEIRA FILHO! Se salva e fique com a sua amada, poucos tem essa sorte!
- ?! QUE GAYZICE É ESSA? – disse gargalhando.
- Me deixa!
- É sério que você vai ficar assim sem tomar nenhuma atitude?
- Como assim?
- E se a te quisesse não apenas como amigo?
- Acredite... ela só me quer como amigo...
- Eu só vou acreditar se eu ouvir da boca dela.
- Você não vai dizer nada, não é?
- Não sei , vai depender de você. Segue meu conselho brother, fala com ela, mas, se você tiver com vontade o suficiente de se afastar dela de vez... Se afaste da sua vida social então.
- Como assim?
- Ela vai estar preocupada e vai te encher de mensagem no celular, no twitter e até no skype, esquecer da vai ser difícil.
- Nem me lembra...
- Boa sorte na sua decisão e... O JACK VAI MORRER IDIOTA!
- HAHA EU SEI!
Ok, é idiotice, mas eu amo Titanic (não me xingue!). Ver o Jack e a Rose naquele carro me deixa tão... tão... Pra baixo! Até um cara de classe baixa tem mais sorte do que eu! Tirando a parte que ele morre, obviamente. Eu sou tão panaca...
- Hey Dawson! Nós vamos deixar você e a sua depressão se curtirem sozinhos, vamos sair.
- Haha muito engraçado! Tá indo tarde!
Sozinho de novo, como na vez em que eu e a ... AAAAAHHHH PÁRA ! NÃO DEVE PENSAR NELA! Ok, parei com o meu surto ou talvez não. A tá me deixando maluquinho da cabeça! Foca no filme , foca no filme. Fiquei vendo o fim de Titanic quando a campainha toca. Me levantei lentamente e caminhei em direção a porta e a abri. Levei um susto na mesma hora.
- Oi !





-----------------------------------------------------------------------------------------------------
Capítulo 06 - It Must Have Been Love


~~ 's POV ~~
Eu fiquei parado por um tempo observando a pessoa à minha frente. Ela mudou, e muito. Havia um bom tempo que nós não nos falamos e eu ainda não sabia de fato o motivo real desse afastamento repentino. enchera em minha cabeça que essa pessoa havia mudado e que não valia mais a pena, mas eu sentia que tinha algo por trás, não duvido que eles tenham brigado só não queria imaginar isso.
- Não vai nos convidar para entrar mesmo não? - não havia notado a presença de outra pessoa até a mesma falar.
- Me desculpem... É que... Entrem...
Indiquei o caminho até a sala onde de sorrisos largos elas sentaram. Perguntei se queriam algo e disseram que gostariam de uma água somente, fui à cozinha buscar, voltei e sentei no sofá na frente das duas, observando cada movimento que faziam.
- , eu queria saber se podemos conversar sobre algo que aconteceu no passado que da burrada que você está para fazer agora.
- Como assim?
- , o me procurou, coisa rápida, e me disse que você havia contado a ele sobre o que aconteceu comigo e com você.
- E? Olha , eu tive que contar...
- Relaxa, eu sei, mas eu não vou deixar você fazer uma besteira por pensar que isso sempre vai acontecer.
- Nem eu .
- Afinal o que você veio fazer aqui Debby?
- DESCULPA , só que eu vim dar suporte a minha amiga, porque eu sei o quanto é difícil convencer essa sua cabecinha.
- Não vou fazer besteira, eu estou evitando uma besteira.
- Não é o que parece.
- E o que vocês podem falar? Vocês sumiram do nada sem ao menos dar um motivo coerente!
- ... Eu digo isso porque eu sei como você está se sentindo.
- Sabe mesmo ? Porque não parece.
- PARA DE ME JULGAR, VOCÊ NÃO SABE PELO O QUE EU TIVE QUE PASSAR, PELO O QUE EU TIVE QUE ESCONDER!
- E PORQUE VOCÊ NÃO FALA? AH! É! NÃO SOU MAIS TEU MELHOR AMIGO, NÃO É?!
- EU TAVA GOSTANDO DO , OK?!
Fiquei um tempo olhando para aqueles olhos que tentavam ocultar cada sentimento presente em um só nome. . Eu nunca soube dos dois, embora suspeitasse, nunca soube de nada a respeito do que a sentia ou até mesmo o , talvez tenha sido um erro meu por não perguntar. Será que eu não era confiável o bastante? Ela foi abaixando lentamente em direção ao sofá desviando o seu olhar para Debby que a encarava espantada, ao que parecia ela também não sabia de nada.
- Por que você escolheu se afastar ? – Debby perguntou.
- Você não entende...
- Não entendo mesmo.
- Quando e eu ficamos, eu percebi que estaria enganado todo mundo, eu não queria isso, não conseguia mais olhar na cara do sem lembrar do que aconteceu, e também houve uma briga...

~~Flashback - ’s POV~~

(n/a:coloque em 'stand by' : 1- When I look At You e 2- Always gatinhas )

Eu não sabia mais o que estava acontecendo comigo, o não era mais o simples garoto que andava comigo para cima e para baixo fazendo palhaçada de tudo e todos que encontrávamos em nossa frente, as coisas haviam mudado. era outra história, ele tá agindo diferente comigo, mas penso que não deve ser nada demais e também não quero pensar muito sobre o assunto, meu foco agora era no . Eu não o amo, mas de certa forma ele me atrai, seus olhos me fascinam e seu corpo chama a minha atenção de uma forma que... AAAAAAHHH! se concentra, hoje vai ter uma festa muito importante para você ir e eles vão estar lá, aprenda a se controlar desde agora!
Saindo do meu computador me virei para meu guarda roupa aonde uma batalha iria começar: a escolha de roupa! Joga vestido pra cá, pra lá e nada! Onde estão os meus bebês fofos que eu compro direto? No fim de uma cansativa procura, achei um perfeito para a ocasião. Ele era tomara que caia azul com detalhes de flores preto combinando com a fita que dava uma volta em minha cintura (VESTIDO AQUI), eu o amava. Me arrumei e fiquei aguardando a Debby chegar.
Chegamos na festa era próximo de 22:00h todos estavam se divertindo, inclusive os Jonas. O não conseguia tirar os olhos de uma morena, muito bonita, que estava a sua frente, estava dançando com os seus amigos e me fitava intensamente, devia ser o efeito do vestido. Debby logo achou um gatinho e me deixou sozinha, mas ele começou a se aproximar de mim agindo diretamente com o palpitar de  meu coração. Eu, definitivamente, estava gostando dele.

- Oi .
- Hey !
- Está curtindo a festa?
- Tirando a parte em que a minha melhor amiga me deixa sozinha, sim, estou.
- Então, que tal você ficar comigo? – sentido duplo? Diz que sim, diz que sim *-* - O que você acha de sairmos daqui, sabe... Para pegar um pouco de ar fresco, eu estou suando muito!
- Ótimo, eu estava com calor mesmo. – Mas, também... Com esse pedaço de mau caminho em minha frente... Foco ! – Vamos?

Fomos para o jardim da casa onde não havia ninguém, ao que parecia todos gostam de dançar. Sentamos na beira da piscina e ficamos conversando sobre diversas coisas até 23:35h, eu sei porque havia olhado no relógio, foi quando anunciaram que a Debby cantaria para os apaixonados. Música? When I Look At You.

(n/a: Ponha a música 1 para tocar)

parou de falar e ficou me olhando da forma mais doce do mundo e com uma lentidão perfeita, começou a se aproximar de mim, seus olhos desviaram para meus lábios, nossa respiração se tornara uma só, uma de suas mãos ergueu-se encontrando minha nuca, minhas mãos estavam pousadas em sua perna e foi assim que iniciou-se o beijo mais perfeito de minha vida. Minhas amigas, as borboletas, não faziam mais festa em meu estômago de tão cansadas que estavam da “balada” da conversa que tivemos, eu não tinha mais maçãs no meu rosto e sim uma amora de tão feliz que eu estava naquele momento. Eu queria ficar daquele jeito para sempre, ele me completava de tal forma que eu nem conseguia me imaginar em nenhum momento sem seu abraço, seu carinho e, agora, seu beijo. Ah! Seu beijo... Doce feito mel e intenso como o sol, perfeitamente enquadrado no tão sonhado ‘beijo de um príncipe encantado’. Eu encontrara meu príncipe naquela noite.

Yeah, when my world is falling apart
And there's no light to break up the dark
That's when I, I, I look at you
When the waves are flooding the shore and I
Can't find my way home anymore
That's when I, I, I look at you

When I look at you
I see forgiveness
I see the truth
You love me for who I am
Like the stars hold the moon
Right there where they belong and I know
I'm not alone

Yeah, when my world is falling apart
And there's no light to break up the dark
That's when I, I, I look at you
When the waves are flooding the shore and I
Can't find my way home anymore
That's when I, I, I look at you

You, appear, just like a dream to me
Just like kaleidoscope colors that
Cover me
All I need
Every breath, that I breathe
Don't you know?
You're beautiful

Yeah yeah...

Mas a felicidade não dura muito. O beijo foi finalizado por ele que ficou fazendo carinho em minha face, abri meus olhos lentamente e lá estavam os seus olhos, brilhando como nunca havia visto antes. Aquele momento fora épico em ambas as vidas.

- Eu esperei tanto por esse momento .
- Eu também – foi a única coisa que consegui responder. Ainda com respiração pouco ofegante ele se levantou.
- Eu vou pegar um ponche para nós, já volto minha pequena.
- Eu estarei a sua espera.
Assim, ele desapareceu de minha vista e com a mesma rapidez que foi recebi uma mensagem de texto.
, você não vai acreditar no que
 eu estou vendo agora! Vem para a
mesa de guloseimas AGORA!
 Xoxo Debby”
(n/a: bota para tocar a música 2!)

Droga! E se o voltar antes? Ah! Ele deve estar vendo também, vou encontrá-lo na metade do caminho. Me levantei da beirada da piscina e fui ver a tal “novidade”. Haviam algumas cabeças olhando para a tal mesa, mas ainda não conseguia ver nada, mas lá estavam eles. Meu corpo congelou, não tinha ar, meus músculos não se moviam mais só o que eu queria naquele momento era... DAR UM SOCO NA VADIA QUE ESTAVA BEIJANDO O ! E quem era a vadia? Nada mais, nada menos que minha amiga . Véi... Na... Boa... Mas, meu ódio profundo estava concentrado no cafajeste, ele tinha acabado de me beijar e foi correndo para os braços de outra. Ele abriu os olhos e me viu olhando indignada para ele, dei as costas e voltei para o jardim. Na metade do caminho encontro o .

- Oi !
- Oi .
- Eu queria falar com você... – senti um cheiro meio forte vindo de sua boca, álcool talvez.
- Fala...
- Na verdade eu queria fazer.

Sem mais delongas ele me beijou de forma meio doce, acho que por ter sido forçado demais o beijo não se tornou tão especial assim. Eu senti alguém atrás de mim e sabia quem era, então, deixei o beijo rolar. Foi o mesmo quem o finalizou.

- Desculpa , mas eu precisava disso.

E saiu de perto de mim. Chocada com os inúmeros fatos que ocorreram após a meia-noite, continuei meu rumo ao jardim.

- ! Espera!
- SAI DAQUI !
- EU NÃO VOU SAIR SEM UMA EXPLICAÇÃO DO QUE OCORREU LÁ DENTRO.
- Ah! Não? ENTÃO, VOCÊ BEIJA UMA GAROTA E DIZ QUE ESPERAVA POR AQUELE MOMENTO E DEPOIS SAI AGARRANDO A AMIGA DELA E AINDA QUER EXPLICAÇÃO DO QUE ELA FAZ? VAI SE FUDER !
- PORRA ! FOI ELA QUE ME AGARROU!
- VOCÊ ESPERA QUE EU ACREDITE NISSO?
- FOI VOCÊ QUEM BEIJOU O MEU IRMÃO!
- NÃO FOI BEM ASSIM!
- AH! NÃO? E VOCÊ ESPERA QUE EU ACREDITE NISSO? Sabe , você é aquele tipo de garota que não aguenta ser chifrada que logo sai em busca de alguém para se vingar. Então, vai se fuder você, já que você gosta muito, não é? Ah! E o beijo da é bem melhor que o seu, vadia!

Foi como se ele tivesse me atingido com uma faca em meu coração, mas como ele disse sou vingativa, não da forma que ele falou, mas se eu sentisse dor ele também teria, mas de forma clássica. Cheguei perto dele e dei o melhor beijo que ele poderia experimentar, bagunçando seu cabelo sem medo e arranhando a sua nuca. Ao que parecia ele tinha gostado, pois sua mão já estava na minha cintura e costas apertando com uma força que ao mesmo tempo provocada dor e excitação. Finalizei o beijo levando minha boca até sua orelha lentamente, e falando com uma voz calma e pouco grave disse:

- Nunca mais ouse comparar meu beijo com o da vaca que você beijou na mesa do ponche e, quer saber ? – mordi a ponta de sua orelha – Eu prefiro ir me fuder do que deixar o trabalho para você, porque eu duvido – beijei seu pescoço – que o seu amiguinho queira fazer seu trabalho na hora certa. – dei um selinho e senti uma leve “alegria” em suas partes– Sonhe com meu beijo e... Lembre de mim quando você for ao banheiro.

Chocada com as minhas palavras? Sim!Mas, por favor, eu nunca deixaria ele sair ileso sem dizer, ou fazer nada. Dei as costas para ele e sai desfilando quase quebrando a coluna de tanto rebolar, porém com uma vontade imensa de chorar, mas ele nunca me veria cometer tal ato. Na metade do caminho encontrei a que me olhava como se dissesse “Eu peguei o gostoso do , há! Na tua cara!” Então olhei de volta pensando “Não foi você quem fez o amiguinho subir baby”, eu acho que ela notou, pois sua expressão mudou de uma hora para outra.

- ! Aonde você se meteu? Você perdeu o maior babado da festa! – Debby disse.
- Eu tava no banheiro vomitando, aqui tinha alguma coisa que me dava ânsia, acho que era o calor. – disse abanando a minha mão- Não estou me sentindo bem, já vou indo.
- Você quer que eu vá junto?
- Não precisa, curta a festa por mim ok?
- Tudo bem, mas você tem certeza?
- Tenho sim, tchau Debby.
- Tchau .

Já fora da casa, tirei os saltos que estavam me matando e fui andando, sozinha até a minha casa. Cheguei em casa, subi e me joguei da mesma forma que entrei na minha cama e lá as lágrimas começaram a brotar, aquela era a última vez que eu estaria chorando por ele.

~~ fim - flashback ~~

’s POV
- Eu não acredito que você nunca me contou isso ! – Debby disse.
- E o que eu ia dizer?
- ‘Hey Debby! Eu fiquei com dois Jonas na mesma noite!’ já estava ótimo!
- Eu concordo com a Debby! , você não podia se afastar de mim! Do eu entendo, mas não de mim!
- É passado , eu estou aqui não estou? E eu não vim falar do passado e sim do futuro. , você tem que falar com a .
- Eu não posso! E se eu falar e ela não sentir o mesmo que eu? Eu não quero me afastar dela.
- Mas você não vai ficar assim!
- E o que eu faço?
- Vem cá, ela não tem amiga não? – Miley perguntou.
- Tem, é a . Por quê?
- Conversa com ela!
- EU NÃO!
- Deixa de frescura ! A Miley tem razão, se a gosta de você a amiga dela vai incentivar vocês!
- Fala vocês!
- ÓTIMO! Cadê o twitter dela?
- Você não quer o skype?
- Melhor ainda.
- É 1234. (n/a: Naaada criativo)
- Cadê o teu computador?
- EU VOU!!! EU QUERO IR! EUUUUUU!
- Vai Debby!

~~ Debby’s POV~~
Ok... Vamos ver, vamos ver... 1234... Enter! Não é possível que ela não me adicione. Mas e se ela não estiver online? Cara, ela precisa estar online! AH! ELA ESTÁ! Chamada... Chamada de vídeo.
- Hey .
- AAAAAAAAAAAAHHHHHHHHH Debby! Quer dizer... Oi Debby.
Ok as amigas da eram louquinhas da cabeça.
- Eu estou precisando da sua ajuda.
- Pode falar.
- O me falou que achava a muito linda e eu estava pensando que eles formariam um casal muito lindo, você não acha?
- SÉRIO? Acho sim! A é louca por ele, e eu tenho certeza que ela gosta pra valer dele! – senti certa elevação em sua voz, mas poderia ser neura minha.
- Sério? Que ótimo, quando os Jonas forem para o Brasil novamente eu vou junto e formamos um plano, ok?
- Pode contar comigo!
- Agora eu tenho que ir, tenho um compromisso. Beijos, foi um prazer em conhecer você!
- Ok, tchau!
O precisava saber disso. Desci as escadas praticamente voando e fui ao encontro do e que estavam conversando sobre voltarem a ser amigos como antes.
~~’s POV~~
- PALMAS PARA MIM E PARA A ORQUE SOMOS DEMAIS!
- Como assim Debby? - perguntei com meu coração já saindo pela boca.
- A disse que... TEM CERTEZA QUE A GOSTA DE VOCÊ!
- AAAAAAAAAAHHHHHHHHH! AGORA VOCÊ NÃO TEM MAIS ESCAPATÓRIA! – disse .
Elas ficaram formando planos ao meu lado enquanto eu ficava pensando em uma só coisa. Ir embora imediatamente para o Brasil.
~~ ’s POV~~
Falar do não foi tarefa fácil, só que me ajudou a voltar com a minha amizade com o , isso era muito importante para mim e agora eu ajudaria a ele ser muito feliz, como eu sempre imaginei que seria. Mas, não agora, eu precisava jantar na casa da Debby.
- Debby nós precisamos ir.
- Tem razão! nos... ! Acorda!
- Eu! Aqui!
- Volta para o mundo real baby! Nós precisamos ir, temos um jantar marcado.
- Ah! Tudo bem... Meninas... Muito obrigado.
- Você merece baby! – Debby disse o abraçando.
- De agora em diante eu sempre estarei aqui para ajudar! – eu disse fazendo o mesmo.
Andamos em direção à porta discutindo sobre a quando a mesma se abre. Era o . Eu ainda não esquecia de nada do que ocorrera a anos atrás e ainda não estava pronta para um reencontro, pois sabia o quanto ele havia amadurecido e ficado mais lindo. Abaixei meus olhos e parei de andar, o clima ficou tenso e eu não sabia ao certo o que teria que fazer então, ele tomou as rédeas.
- , precisamos conversar.





-------------------------------------------------------------------

Capítulo 07 - Don't Forget


É sério que ele estava querendo falar comigo? Só pode estar brincando! Tipo assim... Depois de muitos anos ele resolve isso? N-A B-O-A! Ele se esqueceu de tudo o que passamos? Vai à merda doido! Não estou com paciência de conversar com ele e nem se eu tivesse, o jantar é bem mais importante que um gostoso parado na minha frente de calça colada em sua bunda perfeitinha... Não de chamem de doida!

- Vamos Debby, estamos atrasadas. – disse abaixando a cabeça e começando a andar por seu lado. Quando eu estava quase passando dele e já quase suspirando de alívio por ter conseguido tamanha proeza, ele segura meu braço com força e me olha intensamente, como quem dissesse “Ah! Mas não vai não!” – ME SOLTA ! TÁ DOENDO PORRA!
- Eu disse que precisamos conversar.
- Solta ela , não tá vendo que está machucando ela? – disse .
- Por favor, , já está mais do que na hora de esclarecermos as coisas. – disse afrouxando sua mão em meu braço.
- Sério ? E só agora que você notou isso? Vai se fuder!
- PARA DE CHAMAR PALAVRÃO!
- NÃO QUERO!
- Você vai agir como uma criança agora? Sério? Sério mesmo?
- Tenho duas coisas para te falar: GU-GU e DÁ-DÁ.
- Não tinha uma pior?
- Nem se eu tivesse, não gastaria com você minha criatividade magnífica.
- Ainda tem mais? Nossa.
- Me deixa passar idiota, tenho um compromisso importante agora.
- Só se prometer que falará comigo amanhã.
- N-U-N-C-A, NÃO!
- PORRA ACEITA LOGO QUE ESSE IDIOTA NÃO VAI TE LARGAR TÃO CEDO! – disse Debby.
- Você está do lado de quem mesmo Debby?
- É que nós temos um jantar agora esqueceu?
- Tá! Que seja! Pelo menos me leva em um lugar legalzinho .
- Pode deixar princesa.
- E já pode me soltar.
- Tudo bem, te pego amanhã às seis.
- Essa semana eu estarei ocupada, só no final de semana que eu vou estar livre.
- Tá de brincadeira né?
- Ainda quer exigir preferência? Dê graças a Deus que eu aceitei conversar com você !
- Tá! Tá! Sábado ao meio-dia sem furo.
- Be-le-za!

Bufei e sai daquela casa que ao mesmo tempo de trazia alegrias e tristezas. Se eu não tivesse tanta pressa por conta do jantar, eu nunca teria aceitado aquilo, mas sabe como são os amigos, eles precisam de seu esforço maior. não mudara nada mesmo, continuava o mesmo boçal que ficou em minha memória depois da festa e o pior é que eu ainda sentia algo forte por ele, mas que se dane, não é fácil para mim e não será para ele também. Vingativa? Sim por favor! Mas a cima de tudo, aprendi a valorizar quem eu sou, o resto que se exploda! Não sou mais aquela menina inocente que relevava tudo, depois da festa, uso e abuso daquilo que tenho de mais belo em mim... Meu caráter. Não gosta do meu novo eu? Não estou ligando, minha opinião é a que prevalece.

~~ ’s POV ~~

Não gostei da forma que o tratou a , mas só eles podem resolver seus assuntos. Olhei fixamente para ele e me virei para a casa, ainda estava chateado pelo fato de que nunca tenha me contado o real motivo do afastamento de , mas foda-se eu sei que ele teve seus motivos para não me dizer. Já em meu quarto observo a foto mais ‘acessada’ por meus olhos à noite, a nossa montagem que a fez, e, não, não é fácil ter que admitir que esteja certa, eu tenho que fazer alguma coisa, mas primeiro eu preciso de tempo para pensar no que farei e se farei, apesar de tudo o que aconteceu hoje, não posso tomar a decisão errada e expor a nesse mundo em que vivo.

Deito em minha cama com pensamentos a mil, todos direcionados à e fico me perguntando o que ela estará fazendo agora... Penso, todos os dias em como ela poderia estar lidando com o meu sumiço sem motivo, e fora que eu ainda não dei sinal de via desde que cheguei em casa e, provavelmente, não darei por um bom tempo. É isso que farei, me darei um tempo, tempo suficiente para saber exatamente o que fazer e, também, tempo para que as coisas com a esfriem e sejam resolvidas, até porque recebemos uma notificação de seu empresário importante... Então que comece a tal terapia do tempo...

# 1 Dia Sem A

Acordei disposto a fazer... NADA! É mano... Quando não se tem a sua melhor amiga (ou no meu caso, meu amor) lhe fazendo companhia a única coisa que resta é ficar em casa olhando para o teto... Comendo... Jogando GTA... Ou simplesmente olhando nossa foto na cabeceira de minha amada cama... É tenso... Hoje, escolhi ir para a beira da piscina para ficar olhando o quase ausente movimento da água abaixo de meus pés. Fiquei naquela posição por um bom tempo e quando já estava escurecendo subi para o meu quarto e dormi.

# 3 Dias Sem A

Esses dias têm sido bastante difíceis pelo fato de ter um notebook me olhando todos os dias em meu quarto, um celular com internet e recebendo milhões de ligações da . Foda. CARA EU NÃO QUERO CONVERSAR CONTIGO AGORA! Mentira que eu quero, porém não posso... Então... Vamos vegetar...

# 6 Dias Sem A

Eu estou parecendo um viado mano! Estou completamente sem vida social e rejeitando TODAS as ligações que recebo... E hoje ou ficar ainda mais solitário já que o vai tentar sair com a . ACORDA ! Mano te esperta está na hora de sair para o mundo e respirar! Para de servir de idiota para... Ela... NÃO! volta... Seu idiota, agora vai ficar pensando nela... Não... Já sei o que eu vou fazer! Vou assistir a um filme, relaxar, encontrar com algumas fãs e comer um hambúrguer! Isso sempre me relaxa. Subi para meu quarto, me arrumei e sem olhar para trás saí em direção ao primeiro shopping que via pela frente, era lá que eu tomaria a decisão definitiva.

~~ ’s POV~~

Ele estava atrasado, será que até para sair ele é lerdo? N-A-B-O-A! Jonas, seu puto, ó pelo abuso de estar 30 minutos atrasado, eu não vou mais ao tal encontro, além do mais acho que ele não aparecerá aqui... Frouxo. Já sem paciência alguma, na sala de estar, ando em direção à soleira da porta, como se fosse um último aviso para o desgraçado. O sol estava alto e, mesmo queimando minha suave pele, alegrava o meu interior, fecho os olhos e ergo minha cabeça em sua direção absorvendo seus raios como se fosse comida... Comida... FOME! Minha barriga ronca e, instintivamente, levo uma de minhas mãos a ela e baixo minha cabeça olhando-a. Filho da mãe, marca um encontro, fura e me deixa sem comida alguma (minha mãe resolveu sair levando cada ser humano daquela casa).

Minha fúria se encontrava em nível máximo, então, já não me importava se ele apareceria mais e, sério, eu sentia, naquele momento, uma vontade muito grande de mandar ele se fuder junto com o provável pedido de desculpa. AH! Eu não vou me passar de idiota, por favor! Eu preciso comer. Entrei em minha casa, peguei a chave do carro, da casa e minha amada bolsa da Gucci e tornei a voltar para o lado de fora sem notar que há algo de diferente. Continuei a andar em direção a minha garagem quando alguém me chama.

- ! – olho em direção de onde a voz ecoou tomando um susto. Jonas. – Você não deveria estar em um encontro agora mocinha?
- Se o puto do teu irmão viesse me buscar, eu já estaria de barriga cheia!
- Não creio! Mas... Mas, ele tinha saído de casa já faz um bom tempo.
- Então ele foi se encontrar com alguma vadia por aí.
- Eu não vou te deixar aqui sozinha e com fome... Vem! Estou indo no shopping ver filme!
- ... Você é um cuti cuti que caiu do céu!

Rimos e convidei ele a vir no meu carro, nem morta eu iria andar no sol escaldante andando, principalmente, com essa fome de leão que eu sentia agora (ainda não superei o toco e isso meche com o meu emocional). Chegamos no shopping de nosso bairro já com uma recepção calorosa dos paparazzi, véi eles não descansam! Subimos rápido para o último andar onde ficavam os fast-foods indo direto em direção à Mc Donalds, eu não me canso de comer lá.

- Dois Angus Premium Deluxe, um refrigerante de 500 ml e duas tortas de chocolate com morango, por favor.
- Tá com fome, né? Eu vou querer só um de cada.
- Você não tem ideia! – disse andando em sintonia com nossas bandejas. – Toda essa fome me fez esquecer... Seu idiota! Você me deixou preocupada! Você tá bem? Tá muito sumido baby! E a ?
- Hey! Relaxa ai! Olha, teu big pedido chegou.
- Não é hora para me sacanear. – Meu sanduíche está com uma cara ótima, mas eu não me esqueci do fato de ter se ausentado todos esses dias, por favor eu tenho uma imaginação fértil! - Essa mesa está boa?
- Está sim! Então... O não ligou?

Puuts! Esqueci meu IPhone no carro... Ah! Tô nem aí. Se ele se importasse este ser aparecia em minha casa no horário combinado aquele...

- Pra que ? Se ele quisesse mesmo, ele estaria aqui comigo e não o irmão dele que finalmente resolveu sair de casa após um estado depressivo. Cara! Está parecendo que você é capaz de morrer por ela.
- É por ai...
- Mas você não vai morrer! Para de graça! Sai depressão do capeta! Caaaaara, esse hambúrguer tá muito show! – disse dando outra super mordida em meu super delicioso angus.
- É claro que não ! Eu só estou meio sensível...
- Inhaiiiim....
- ! Sério, Já passou.
- Como assim?
- Eu... – E uma música o interrompe... The Catalyst, vindo de seu celular...
- Música velha hein?!
- Tem um valor sentimental.  – disse pegando o I Phone. olhou pra tela e hesitou em atender, suspirou e olhou para mim.
- Com licença .
- À vontade.

Ele ficou estranho por um tempo atendeu continuando mudo enquanto se afastava de mim, será que é tão ruim assim?

~~ ’s POV ~~

- Atende dude... – ótimo já estou até falando sozinho... – Bora Nicholaas! – tuuuuuuuum – è sério que você não vai me atender? – tuuuuuuuuuuuuum – Tô bolado... – ‘tuuu’ ele atendeu! – ! Niick! ! Responde!
- Não dava para eu responder logo idiota! Afinal onde você tá? Seu imbecil a...
- Eu sei... Eu sei... Dude, eu sei, era para eu estar com a agora só que eu fui comprar um presente pra ela só que no caminho um grupo de fans me parou, quando eu cheguei lá, a fila estava muito grande! E quando eu sai eu fui quase correndo pra lá, eu já estava 10 minutos atrasado, e outro grupo de fans de pararam de novo. Não tive como evitar. E agora eu estou na frente da casa dela e não tem ninguém, eu to desesperado dude!
- Ela veio comigo pro shopping...
- DEUS É PAI!  Qual? Onde vocês estão agora? Me diiiiiiiiiiiiiiiz!
- Ela não vai querer nem olhar para a tua cara .
- Eu preciso tentar , você sabe de toda a história, mas não a minha versão. Eu NÃO beijei a , muito menos pretendia.
- Eu sei ... Mas, convencer a vai ser difícil...
- Deixa eu tentar, por favor!
- A gente tá no shopping do nosso bairro  na frente da Mc Donalds.
- TE AMO DUDE!
- Depois eu que sou o gay...
- Mas, é! Vou desligar, tchau!

Finalizei a chamada e corri para o meu carro, o deixei de lado e liguei o motor acelerando ao máximo que podia. Tomara que eu chegue a tempo, a precisa me escutar, ela vai me escutar. Não é justo nós nem termos uma chance por algo ilusório, minha justificativa valerá a pena, eu sinto isso.

Chegando no shopping estacionei na vaga mais próxima que vi na frente e sai correndo para o andar dos fasts, isso fez me lembrar da fome que eu estava sentindo e da culpa já que eu levaria a para comer no meu restaurante favorito. Se eu não tivesse ido comprar o presente... Aih! Caralhooo! Esqueci o presente no carro! IDIOTAAAAAAAAAAAAA! Agora já era, já estou no segundo andar mesmo, só um me separa dela... Chegando no último andar olhei para todas as mesas em frente à Mc Donalds e lá estava ela, linda como sempre e de costas para mim. Fui me aproximando dela com o coração apertado, toda aquela certeza de justificativa e blá-blá-blá já não era de 100%, ainda bem que coragem não faltava. havia me visto, mas, continuou olhando para a e escutando algo que ela falava enquanto ambos comiam, parecia estar no seu segundo hambúrguer.

- ...e é por isso que... – ela parou de falar para morder seu hambúrguer, mas quando me aproximei mais perto ela parou de mastigar e virou lentamente em minha direção, ao redor de sua boca estava uma camada grossa de mostarda, segurei meu riso ao máximo, mas, não pude. Nunca tinha rido tanto e seus olhos pareciam me acompanhar por um breve momento, só por um breve momento. Dava para ver a ira subindo pelo seu corpo, ela estava muito chateada comigo... Virou rápido para frente limpando os restos de mostarda, abaixou a cabeça suspirando alto e eu... Eu já não sentia mais vontade de rir...
- ...
- Sai daqui .
- Desculpa, eu...
- Que se foda as tuas desculpas.
- Brother...
- , escuta ele...
- Até você ? Eu já falei que eu não ia mais olhar pra cara deste ser.
- Eu sei, mas ele tem motivos. Faz esse esforço ... Escuta a versão dele.

ficou olhando para por um curto período de tempo, analisando suas palavras e voltou para deu hambúrguer, essa era a minha deixa. pegou seu I Phone de cima da mesa e se afastou, andando em direção ao cinema e soltando um silencioso “Boa sorte”, eu assenti e terminei meu trajeto parando na cadeira em frente a ela. Fiquei analisando seus movimentos enquanto ela terminava de comer, ela continuava maravilhosa mesmo com quilos de mostarda no rosto. Um sorriso leve surgiu em meu rosto.

- Para de ficar me encarando! Principalmente com esse sorriso... Esse sorriso... safado no rosto! – ela disse quebrando todo o encanto, ela era assim, fazer o quê?
- ... Eu não estava com um sorriso safado e eu estava esperando você terminar de comer.
- Mano, fala logo que ainda falta a sobremesa.
- Desculpa... Eu saí pra comprar um...
- Eu sei... O me falou, você foi comprar um presente e blá-blá-blá e eu até que estava acreditando, só que... Cadê o presente?
- Está no carro.
- Pelo menos é bom? Você me deve essa por ter me deixado com fome!
-...
- É sério!
- Sim, é bom.
- Ótimo, então vamos fingir que isso é o seu sonhado “encontro” e que você não se atrasou. Fala aí, por que você fez aquilo comigo? – seu tom de ironia tomou o rumo mais obscuro nela, eu sentia isso.
- Eu não quis em momento algum ficar com a , .
- Sério? Não parecia.
-...
- Eu sei, desculpa. É que você não tem noção do quanto você me deixou mal.
- E em momento algum você não me deixou assim? Nem quando você ficou com o meu irmão? Por que você sabia que eu tinha visto, só ele que não. Você não tinha noção de quanto você ia causar mal a mim e, principalmente, a ele? Se ele soubesse que eu tinha visto, ele ia ficar pior do que ficou.
- Não... Não estamos aqui para falar de mim.
- Por que você não tem capacidade de aceitar que o erro também foi seu?
- Eu agi sem pensar , eu estava muito magoada.
- Eu sei , mas por que você não houve a minha versão? Eu juro que não queria beijar a . Eu valorizo desafios, e não rodadas.
- Conta . – ela disse tentando disfarçar o pequeno sorriso em seu rosto, mas eu vi. Há!
- Bem...

~~Flashback ON~~
- Eu esperei tanto por esse momento.
- Eu também.

Eu não acredito que eu, finalmente, consegui conquistar a , venho sonhado com isso já faz muito tempo! Ela estava ali na minha frente me olhando da forma mais doce do mundo e eu podia ficar olhando para ela por um bom tempo, mas como eu sou um ser humano eu preciso beber algo, nosso beijo me consumiu bastante.

- Eu vou pegar um ponche para nós, já volto minha pequena.
- Eu estarei a sua espera.

Com o sorriso mais bobo do mundo andei em direção à mesa dos ponches, tinha de diversas cores, mas só um me chamava para perto dele, o vermelho a cor do amor. Eu tenho que parar com essas coisas gays, sério! Peguei os copos e coloquei uma concha em cada um, isso já supria minha sede. Quando me virei para voltar à piscina, dou de contra com a .

- Desculpa ! Eu não te vi. Você ficou todo molhado... Deixa que eu te limpo...
- Não precisa , eu posso fazer isso sozinho.
- Não me custa nada. – ela estava meio alcoolizada, isso não era legal.
- ...
- Ah! Que isso ! Cara, você é muito gostoso! Sabia que quase todas as pessoas que eu conheço são afins de ti? Inclusive a puta da .- ela disse se aproximando mais de mim, pude sentir olhares em cima da gente.
- Ela não é puta!
- Vai defender a namoradinha? – levou suas mãos ao meu peito.
- Vai pra puta que pariu .
- Não fala assim comigo ... – aproximou seu rosto ao meu.
- vai do caminho!

Não deu outra ela pegou minha nuca e me levou ao encontro de seus lábios com uma força tão grande, que fez meus olhos se fechar com o baque. Em momento algum retribuí o beijo, eu estaria traindo a se fizesse isso, mas senti um gosto de sangue em minha boca e fui abrindo os meus olhos e encontrando o dela... Fudeu. A estava parada em minha frente e pela sua cara, acho que pensou que eu tinha beijado a , ela se virou e foi andando em direção à piscina. Me separei de .

- NUNCA MAIS SE APROXIMA DE MIM! – eu disse deixando ela para trás e indo encontrar a só não esperava que ela fosse não rápida, na metade do caminho vejo ela se beijando com meu irmão, . Foi a pior sensação que senti em toda a minha vida. Abaixei meus olhos esperando que aquele momento acabasse e por um momento pensei em recuar, mas não a perderia tão facilmente. Quando dei por mim já não estava mais lá então fui correndo para o jardim. Minha felicidade ia esvair-se em um curto período de tempo.

~~ Flashback OFF ~~

- E o resto você sabe...
- Pelo menos a ... Digamos que não te deixou nas alturas como eu deixei.
- Convencida.
- Desculpa.
- Pelo o que ?
- Por eu ter duvidado de você.
- Eu faria o mesmo , nós somos humanos, sempre cometemos erros. Mas... Eu... Ainda posso ter esperanças? - Ela foi pega desprevenida, me olhou espantada e seu olhar tornou-se triste. Eu sabia o que era aquilo, esperança: zero. Não iria suportar perder ela mais uma vez, mas era necessário. – Vamos , vamos pegar seu presente. - Sem mais nenhuma palavra a ser dita, nos levantamos e fomos ao encontro de meu carro, lá peguei uma caixinha rosa e entreguei a ela. Sua expressão era triste ao abrir o presente. – É a chave do meu coração, só você tem.
- ... Não podemos ficar juntos novamente. – ela começou já com uma lágrima escorrendo pelo rosto. – Você já perdeu sua chance de ter momentos felizes ao meu lado.
- Eu sei ...
- Entre nós não pode existir mais nada, nunca mais. – ela estendeu sua mão com o presente – É seu.
- Você não escutou nada do que eu disse? Essa chave só você tem. Nossas vidas podem tomar rumos diferentes, você pode achar outra pessoa e eu também, mas ele sempre pertencerá a você, sempre. Eu te amo minha pequena, eu sempre te amei e sempre vou te amar.
- Eu também ...

Suas lágrimas eram intensas, não tinha motivos aparentes para não ficarmos juntos novamente, mas era a decisão dela. Me aproximei de seu rosto e sequei uma se suas lágrimas com um selinho.

- Eu sempre vou estar aqui, nunca se esqueça disso, nunca se esqueça do que nós tivemos.

Dei um beijo em sua testa, aquela era a nossa despedida, ela seria feliz eu tinha certeza, mas não seria comigo e eu estava fraco demais para lutar pelo nosso amor. Eu estava triste demais para pensar em como tê-la ao meu lado para sempre e não sabia como eu iria suportar a ideia de fazer uma turnê com ela sem ao menos tocá-la ou beijá-la. Porém, eu estava forte o suficiente para deixá-la ser feliz da maneira que escolhesse, mesmo que isso significasse perder minha razão de existir e quando meus filhos perguntarem quem foi a mulher da minha vida, serei sincero com eles. Eu amo e sempre amarei . E vou falar da difícil tarefa de quando tive que deixá-la partir por entre os carros de um estacionamento do shopping mais próximo de nossas casas, farei isso para que eles não se arrependam amargamente de decisões que poderiam tomar e para que pensem na felicidade deles e de seus amores futuro como um só, não cometendo meu erro.

 Mas, eu vou tê-la de volta só para mim ou eu não me chamo Jonas.

~~ ’s POV ~~

Quando deixei o e a a sós pensei em ver algum filme, só que... Não. Não tinha nenhum filme passando que me agradasse, então, voltei para minha linda casinha e até cheguei em pensar que iria vegetar novamente, mas como eu já havia tomado minha decisão, resolvi começar a botar meu plano em prática naquele momento, senão eu nunca iria fazer aquilo. Peguei meu I Phone e disquei o número já conhecido. Tomara que ela me atenda.

TUUUUUUUUUUUM TUUUUUUUUUUM TUUUUUUUUUM

A filha da mãe não quer me atender...

TUUUUUUUUUUUM TUUUUUUUUUUM TUUUUUUUUUM

Atende!!!!

TUUUUUUUUU

- JONAS SEU PUTO, IDIOTA E IMBECIL O QUE TE DEU SEU VIADINHO PRA ME LIGAR?





-------------------------------------------------------------------------------

Capítulo 08 - A Little Pain
Música Título: A Little Pain - Olivia inspi' Reira(trapnest) Nana


n/a: Ponha o vídeo A Little Pain - NANA em stand by ^^!

~~’s POV~~

- ...
- o caralho! É pra ti! Porra ! Tu tens noção do quanto tu me deixou preocupada culhão?! E-U T-Ô MUITO PUTA CONTIGO! Cortamos relações!

Desliguei na cara dele, eu estava muito estressada para escutar as desculpas desse... Desse... Lindo, porém idiota. Eu mandei tanta mensagem para este ser e ele não teve a coragem de mandar um “Eu estou melhor”! Vai se fuder! Eu tenho que parar de falar palavrão... Não é coisa de menina descente... Respira... Calma... E quando eu estou relaxada o filho da mãe me liga de novo. Que maravilha! EU NÃO VOU ATENDER!  ------------------------------------- Parou! Graças! Não... Pera... Mensagem... Não custa nada ler, né?!

“Não me faça ficar irritado!
- Jonas”

Não responde... Não responde... Não vou responder! E mais uma vez o telefone toca... Que maneiro... Ah! Que ele fique irritado. Não estou nem aí.

... Me atende...Vou ficar
muito bravo com você...
- Jonas”

Tô nem ligando! E mais uma vez o telefone toca... QUE MERDAAA! Tenho que trocar de toque véi... When You Look Me In The Eyes, além de ser meio deprê, me lembra ele, então… Trocar depois!
“Porra )
! Me atente!
Não me faça cometer
nenhuma loucura!
- Jonas”
Até parece que Jonas seria capaz de cometer alguma loucura! Por favor!!!
“Essa é a última vez que
eu vou ligar pra você!
- Jonas”

Liga que eu não vou atender! E... HÁ! Meu celular está no silencioso, ou seja, sem WYLMITE! O meu I Pobre ficou vibrando por um tempo e parou. Depois disso nenhuma mensagem. Eu fiz besteira, sou foda. Mas o tanto de mensagem, tweet, chamada e outras coisas que eu mandei pra ele compensa o que eu fiz agora. Não é porque é meu ídolo/melhor amigo/amor que vai se safar! Que ele sinta tudo o que eu senti esses dias! Acho que é a primeira vez que eu to mandando uma praga para o , ele me deixou maléfica. Aquele Gatoso, porém maldito. AAAAAAAAAH! EU ME ODEIOOOO! E se ele não quiser nunca mais falar comigo? Vou morrer! Eu sou muito besta cara!

- Filha, o almoço está servido.
- Já estou indo mãe.
- Está tudo bem?
- Na medida do possível...
- E o ?
- Não me fale dele agora! Estamos brigados.
- NÃO OUSE BRIGAR COM ELE! Ele é meu genro favorito!
- MÃEEEE!
- Okay! Parei! Vem, vamos comer. O Almoço hoje é lasanha.
- LASANHAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA! Faz tanto tempo que eu não como... Pera... Eu só como lasanha quando vocês tem algo pra me dizer de importante... O que aconteceu?
- Filha... Nós combinamos de viajar com você esse final de semana... – disse meu pai se ajeitando na cadeira.
- Ah Não! Na na na na nãooo! De novo? Vocês vão furar de novo? Sério isso?
...
- Não é justo!
- Nós sabemos querida, mas o nosso emprego está em jogo, e é ele quem sustenta essa casa. – mamãe tentou me acalmar mas...
- Sem mas! As vezes eu queria que vocês tivessem um emprego comum e tivessem tempo pra mim, mas como é trabalho eu vou tentar relevar, porém eu estou chateada feat. Bolada com essa situação agora então eu vou subir para meu quartinho para comer a lasanha toda assistindo The Vampire Diares. Excccuse me.
- Sua filha Sr. .
- Sua também srª .

Eu sei, eu sei... Eu exagerei, maaaaaaas poxaaa eles marcaram comigo de viajar já tem um bom tempo e eu já estou cansada de ser jogada para escanteio todas às vezes, igual como o fez. Aquele idiota, por culpa dele eu to assim, bipolar. Se ao menos eu conseguisse, como antes, fazer com que  meus sentimentos não afetassem a realidade, que eu não me iludisse com astros famosos que de repende entraram em minha inútil vida... Eu me questiono mais uma vez, por que ele? deveria ficar só em meus pensamentos de fanática, em pôsteres espalhados por meu quarto ou até mesmo ficar em uma singela tela de computador com as últimas noticias do astro. Se ao menos eu tivesse feito tudo diferente naquele dia, no dia do “ask ” eu ainda estaria com meus sentimentos livres de indignação, se ao menos eu tivesse feito meu trabalho de matemática no dia em que a professora passou... Tarde demais... Ele já entrou na minha vida com tempo suficiente para me magoar, e tomara que isso não dure... Ele já pode voltar para o muno ilusório dentro de minha cabeça.

Sem ter mais nada para se fazer, comi quase toda a lasanha que minha mãe preparou enquanto assistia mais um episódio de Once Upon A Time, essa série era ‘happiness’ eterna, e desci para me despedir de meus pais . Já tinha superado meu momento ‘bipo’ e ficado feliz novamente por ter a casa só para mim... Tipo... SÓ PRA MIM! ~~dancinha da comemoração~~ Isso significa que vai ser sessão de cinema com quarto escuro e ar condicionado ligado o dia todo durante a semana inteira uhuuuuuu, fora que eu tenho que entrar no twitter para ver se ainda estão me xingando por ser amiga dos Jonas... Essa se tornou minha vida, fazer o que né? Meus pais saíram e a primeira coisa que peguei foi um balde de pipoca com uma coca-cola de um litro, é hoje que eu viro uma baleia! Acho que fiquei vendo filme até onze horas da noite quando, enfim, resolvi ver meu twitter.

“@ HAHAHAHAHA SE FERROU! O @jonas está muito puto com você !”
“@jonas Eu não me importo! Quem manda ele ser um imbecil!!!!!”
“@ Não foi porque ele quis....”
“@jonas mas um ‘EU ESTOU BEM’ já servia u.u”
“@ hahahhaha concordo! Mas mesmo assim ele tá soltando faíscas! Cuidado”
“@jonas como se eu tivesse medo dele... affs”
“@ você quem sabe.....”

Era de se esperar a chuva de mentions para mim querendo saber o que houve, ou me xingando... Ai como eu sofro!

“@jonastic1 O QUE ACONTECEU MENINA, NÃO NOS DEIXE CURIOSAS!!”
“@jonastic2 O QUE VOCÊ FEZ PRO SUA VADIA??” –essa  doeu-
“@jonastic3 Pode não ser culpa dela! Se toquem!!”
“@jonastic4 VACAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA”

---------------------------------------------Paciência-----------------o---v------e---------r-----------

“VOCÊS QUE FICAM ME CHAMANDO DE VACA PRA BAIXO SE TOQUEM PORQUE A CULPA NÃO É MINHA SE ELE ME DEIXA LOUCA PREOCUPADA AQUI COM A SAÚDE DELE +”
“ELES ESTAVAM EM MINHA CASA E TIVERAM QUE IR PORQUE ELE, APARENTEMENTE, ESTAVA DOENTE E SABE O QUE ELE FEZ? NADAA PORQUE ELE PENSA QUE EU +”
“NÃO ME PREOCUPO, SL SE ELE ACHA QUE EU SOU UM BRINQUEDO, UMA BONECA QUE FICA BRINCANDO DE SER FÃ, OU DE AMIGA. E ELE TAVA BEM PORQUE EU VI +”
“POR UM SITE DE FOFOCA ELE ANDANDO PELAS RUAS LINDO E LOIRO ¬¬' ele não teve a coragem de ligar pra mim, nem mandar mensagem .........”
“Vocês sabem como é ter que brigar com um melhor amigo? Podre... Só que às vezes é necessário..............”
“A culpa não foi somente minha.”

O twitter sempre estraga meu dia... Sempre... Mentira... Só que eu não suporto quando as pessoas ficam falando algo que não sabem, só falam por ódio gratuito. Simplesmente odeio.

No último tweet meu eu desliguei meu notebook, quase quebrando ele de tanto ódio que eu sentia no momento, e tudo volta para a mesma coisa... TUDO CULPA DO ! Eu tinha que dormir para ver se esse pequeno acontecimento passava, e além do mais eram meia-noite, se minha mãe soubesse que eu estava acordada até essa hora na véspera de uma grande prova (sim eu teria prova no dia seguinte, de matemática, e não estudei nada, sou um péssimo exemplo) ela ia me matar. Matar... Matar o ... Sono... Eu tenho que matar ele... Sono... Eu amo ele... O sono falou mais alto do que minha vontade enorme de estrangular o pescoço dele, então, o que não se podia fazer na realidade tornou-se sonho...

~~Sonho mode ON~~

- SEU IDIOTA! PORQUE TU FIZESTE ISSO COMIGO?

Eu não sabia do que exatamente se tratava o sonho, mas parecia real, real ao ponto de me fazer chorar compulsivamente na frente de uma imensidão de pessoas. Aquilo não era um sonho, e sim um pesadelo...

- TUA CULPA! É SEMPRE VOCÊ! MEUS SONHOS E MINHA VIDA FORAM ARRUINADOS E VOCÊ VEM COM UM PEDIDO DE DESCULPAS DESSE JEITO? NESSA HORA?
- ... Eu não sabia...
- E VOCÊ FARIA O QUE? NADA!
- EU IA ASSUMIR MEU ERRO PORRA!
- QUEM GARANTE? QUEM ME GARANTE QUE VOCÊ IA ME DEIXAR SOZINHA DE NOVO? Como você sempre faz nesses momentos difíceis...
- Eu... – ele hesitou porque sabia que se abrisse a boca, sua razão escaparia em um piscar de olhos.
- Foi o que eu pensei... VOCÊ NÃO TEM IDEIA DE COMO EU TE ODEIO JONAS!

Meus soluços eram de uma sequência surreal, não conseguia nem acreditar que tudo aquilo era por um ser que fizera, aparentemente, muito mal a mim. O ódio percorria por meu corpo fazendo com que as lágrimas evaporassem e desse lugar a ânsia de querer enfiar-lhe um canivete por entre seu coração de diamante, mas sem valor algum, o que restava ali era somente uma forma que só se quebrava por meio de outro do mesmo material, no caso o dela. Ela. Lembrei que, apesar de ter várias pessoas desconhecidas, tinha alguém, ou coisa, que era necessária minha atenção especial. A causa de todo esse alvoroço era por sua culpa. Desviei meu olhar de e encontrei os dela, sua face transparecia uma ironia filha da mãe, é claro... Ela aguardava aquele dia com um “troféu de safadeza”, já merecido desde quando nasceu, em suas mãos. A culpa não era dele, nunca foi, e sim foi minha por ser estúpida demais a chegar ao ponto de enxergar a realidade, estar no mundo dele sempre significou fantasia que ele mesmo criava. Realidade ilusória, esse era o nome.

- Assume que você perdeu vadia. O é meu, sempre foi e o que aconteceu no passado não muda nada!
- CALA BOCA FILHA DA PUTA!
- NÃO TE METE! – disse se relacionando ao que ela disse. – ... Apesar de tudo o que aconteceu e o que você fez...
- Eu não fiz porra nenhuma. Se não acreditas em mim, te fode bem longe do Brasil.
- Que seja! Mas eu sempre te...

~~Sonho mode OFF~~

DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG

A droga da campainha, que tocava ininterruptamente acabou por me acordar. Quem é o filho ....... que quer me acordar às 4:30 da madrugada véi?! Me levantei contudo da cama sem se importar com minha roupa de dormir e desci as escadas ferozmente.

DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG

- PARA DE APERTAR A PORRA DA CAMPAINHA QUE EU JÁ VOU ATENDER ESSA MERDA!

DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG

- TÁ A FIM DE CURTIR COM A MINHA CARA IDIOTA?

DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG DING DONG

E da mesma forma que desci as escadas eu abri a porta.

N/a: Poe pra tocar a música lá!!!!

- FILHO DA.......

Não podia acreditar no que via, impossível, como assim? O sangue percorreu pelo meu corpo, fazendo com que eu sentisse uma espécie de deja vu, isso já havia acontecido comigo antes... Senti meus lábios se desgrudarem por tamanha surpresa em minha frente. Era inacreditável que Jonas esteja parado na soleira da minha porta às 4:30 da madrugada... Seus olhos estavam baixos e foi aí que me lembrei de meus trajes e instintivamente cruzei meus braços na direção de meus seios. O momento constrangedor não batia a sensação incomum de ver seu melhor amigo/amor fazendo-lhe acordar para recebê-lo. Seus olhos tomaram outro rumo, meus olhos, e ficaram preocupados.

- O que aconteceu ? Por que você tava chorando?

Chorando? Chorando... Sim... O sonho... Aquele sonho me deixou perturbada, perturbada demais ao ponto de chorar em sua frente por medo de perdê-lo, não na vida real... Já soluçando o abracei como nunca havia abraçado antes, sem se importar nem com minha roupa. O abraço foi correspondido na mesma intensidade, nossos corpos unidos não tinham intenção alguma de se separarem, aquele momento era único. Era o nosso momento. Ficamos daquele jeito até que meus soluços cessaram, timidamente se afastou de mim fazendo eu me lembrar, de novo, de meus trajes eróticos e mais uma vez cruzei meus braços.

- O que aconteceu? – perguntou novamente.

Gesticulei para ele entrar e a fechadura trancou-nos da realidade novamente. sentou no sofá já conhecido por ele e olhou-o como se trouxesse a ele lembranças boas, enquanto ele se lembrava o deixei a deriva deste mar e fui pegar meu sobretudo, queria passar mais tempo com ele sem o famoso constrangimento. Acordei-o de seus pensamentos em minha volta, ele fitou cada passo meu até chegar em meu destino final, o lugar em seu lado e questionou mais uma vez.

- Por que choras oh donzela?
- Para de graça .
- Queria ajudar nesse clima, tá pesado sabe... Vai que você queira me bater...
- Bem lembrado – dei um soco, não muito forte, em seu ombro. – Nunca mais faça isso comigo novamente , me sinto... Nada, com isso.
- Desculpa.
- Desculpado.
- Você também me deve desculpas por chamar palavrão.
- Não faz essa cara de cachorrinho doente. Você não merece, mas me desculpa também.
- , ... Você me deixou preocupado agora, me diga por que estava chorando?
- Não foi nada demais...
- Para mim foi. Diz, eu já estou aqui, não estou? Sou teu amigo e sempre serei, não importa o que aconteça.
- Eu sonhava que te perdia para sempre.
- Como assim?
- Não me lembro de muita coisa, mas me lembro que eu estava gritando com você por algo que você tinha feito para mim e você me trocava por uma vaca qualquer?
- Hey! Olha pra mim. – olhei já com uma lágrima escorrendo por minhas maçãs. – Eu NUNCA poderei te trocar, você é minha marida, esqueceu? – demos uma risadinha básica, mas aquilo não me reconfortou direito, não como deveria. – Esquece isso. Não importa o que aconteça, não importa o que eu faça, nós sempre seremos melhores amigos.

Não ... Não podemos ser melhores amigos para sempre, porque eu me conheço e sei que irei falar que te amo alguma vez em minha vida e eu odeio admitir isso. Me abraçando de lado ele me passava segurança, como nunca senti antes. Mas em meio dessa gayzice toda, ouvi sua barriga roncar, imediatamente me ajeitei fitando-o repreensiva, ele não pode deixar de comer!

- Desde quando? – perguntei.
- Ér... Desde meu último sms...
- Que foi...?
- Quando eu te mandei...
- COMO TU NÃO COMEU NADA? TÁ LOUCO? ISSO PODE TE DAR UMA GASTRITE VÉI! Vou preparar um chocolate quente pelo menos.
- Não se incomoda ! Eu estou bem, afinal eu tenho que ir daqui a pouco, só vim para resolver nossa situação.
- Porra nenhuma. Vais sair daqui bem alimentado, ou eu não me chamo 
.
- ...
- Shiuuuu!
- Okay.

Fui para a cozinha preparar o chocolate, porém não achei o Nescau... Tomei tudinho... Ér... vai suco de laranja com morangos recheados de nutela mesmo, e que ele não reclame. Coloquei tudo em uma bandeja qualquer e fui em direção à sala, mas ele não se encontrava mais lá, deve ter subido. Com cuidado, subi e fui em direção ao meu quarto, nada, o quarto de meus pais, nada, estranho... olhei para a frente do corredor. Claro, o pátio. Ele estava encarando o horizonte, pensando na vida, como sempre.

- ... Não tinha nescau para fazer o chocolate então peguei...
-NUTELAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA! – ele atacou os morangos, deixando o suco para o final.
- Heyyyyy! Deixa pelo menos um pra mim! – por pouco ele não deixa, mas, helloooo, era morango com nutela baby, deixei a bandeja já sem nada no chão. – estava bom?
- Ótimo, perfeito, ma-ra-vi-lho-sooo!
- Seu gay!
- É minha natureza boneca.
- Credooo, me chama de marida que é menos iurgh!
- Okay maridinha.
- Menos .
- Tá, tá! – ele voltou a olhar o horizonte, que estava começando a formar uma cor mais clara. - Eu amo ver o amanhecer...
- Eu também.
- Quando eu era criança e tinha pesadelos eu corria para minha janela com um copo gigante de suco de laranja para esperar chegar esse tom de cor.
- Temos histórias parecidas Jonas. Só que eu fazia isso para ter inspiração para escrever poemas e músicas. Eu praticamente me pendurava na janela da minha antiga casa de madeira.
- Sério?
- Eu nunca fui rica, morei nessa casa até meus onze anos quando meus pais conseguiram esse emprego. Eu era mais feliz, apesar de tudo.

Mais uma lágrima escorreu por minha bochecha e ele me pegou para junto de seu peito e me abraçou ainda olhando ao horizonte o sol dar cor ao céu e ao nosso dia. Ele viajou pelo mundo para me pedir desculpas, mesmo depois de ter escutado palavrões cabeludos de mim, e estava ao meu lado vendo um maravilhoso nascer do sol. O sonho ainda me perturbava, não queria perdê-lo, nunca. Ele, definitivamente, era uma de minhas razões para existir.

- ...
- Hm?!
- Me promete uma coisa?
- Qualquer coisa marida.
- Nunca me deixa, nunca quebre meu coração.

Seu corpo enrijeceu e, aparentemente, seus olhos transmitiam, ainda fixados ao horizonte, um certo tipo de medo, medo esse incomum ao mundo dos Jonas e, incrivelmente, eu não sabia dizer qual era. Seus olhos deixaram de olhar a maravilha que a natureza deixara para nós, humildes seres humanos, para fitar os meus, transmitindo pra minha pessoa aquilo que se chama de paz. Ele pareceu analisar meu pedido por meus olhos durante um tempo e seu silêncio era como agulhas por todo meu corpo, mas, embora tivesse tirado um tempo maior pensando, não teve dúvidas ao responder.























- Eu nunca irei .





---------------------------------------------------------------------------

Capítulo 09 - Paper Lanterns
Música Título: Paper Lanterns - Green Day


Ver o amanhecer ao lado de Jonas era a vida! Principalmente depois que ele virou, involuntariamente, o amor de minha vida. Ai credo! Eu já estou virando um mel de tanta doçura dentro de mim! Tenho que deixar de gostar das pessoas, sério, enquanto estou toda derretida em meu canto, elas continuam em seu estado sólido, isso é frustrante.

- Hmm... ?
- Oi?! – é claro que ele tinha que cortar meus pensamentos.
- Você me disse que via o por do sol para escrever... Não?
- Sim... – Aonde ele queria chegar?
- Você já compôs?

Na mosca! Como ele tinha essa visão cara? Ninguém deveria saber de minhas músicas, eram infantis demais... O que eu respondo? Olhei em seus olhos procurando a resposta exata, mas ela não veio. Assim, se eu responder que sim e ele quiser escutar? Ou se eu responder que não ele vai saber que estarei mentindo? Droga, droga, droga...

- Seu silêncio já é uma resposta e você sabe que eu vou querer escutar pelo menos uma.
- ... Eu as escrevi quando eu tinha nove ou dez anos! São muito infantis!
- Não quando se tem algo de importante que a impulsionou a escrever. Vamos ... Por mim?! - A cara de cachorrinho sem dono dele ajudava e muito sabe... -  POR FAVOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOR!
- Shiuuuuu! Vai acordar os vizinhos!
- Não estou nem aí!
- Eu não canto bem.
- Não importa. Sua voz para mim é perfeita, então...
- ...
- ...
- Se eu estourar seu tímpano não coloque a culpa em mim.
- Tudo bem.
- Vem, vamos ao meu quarto.

Nos separamos do abraço e fomos em direção ao meu quarto, deixando para trás uma das cenas mais lindas que eu já vi e os restos de comida. Ele se sentou na beirada de minha cama enquanto eu fui pegar minha caixa de músicas, eu havia deixado de compor e escrever quando comecei a namorar, ele dizia que isso era coisas de gente imatura e é claro e evidente que me deixei levar, mas nunca deixei de olhar minhas obras. Era difícil escolher uma boa, não tinha nenhuma que eu gostasse de cantar para alguém tão importante ali, algumas não tinham melodia, outras estavam incompletas, outras só um milagre para salvar, ou seja, fiquei sem opção.

- Escolha uma música que signifique algo de importante para você. – ele disse.
- Não ria de mim.
- Nunca. – peguei a última música da caixa, ela era importante, e sentei ao seu lado. Ele mantinha os olhos fixos em mim. – Pronta para cantar para seu namorido?
- Não.
- Ótimo. Comece.
- Eu não posso só ler não? Eu definitivamente não vou conseguir cantar na tua frente.

Ele ficou me olhando...

E olhando...

E olhando...

Até que resolveu fazer uma cara de entediado. Maneiro.

- Que seja! Pelo menos vou escutar a letra.
- Valeu.
- Fala aí!

“ Em um mundo distante
Onde existem verdadeiros amantes
Busco aquela
Que no reino talvez seja a mais bela
 Um baile foi preciso
Para saber que és o que mais necessito
E que vou procurar
Até meu mundo acabar

E em passos de cinderela
Traço caminhos em direção a ela
Pequenos e perfeitos
Continuam sua busca sem dar nenhum defeito
Simples calçar, simples olhar, é ela
Minha pequena cinderela

Encaixo perfeito
Tinha em seu pé aquele lindo sapato
De cristal era feito
Como os seus sentimentos
Suja e maltrapilha
Ainda assim, era a minha vida
Seu coração, cheio como a lua
Me dizia “Eu sempre serei sua”

E em passos de cinderela
Traço caminhos em direção a ela
Pequenos e perfeitos
Continuam sua busca sem dar nenhum defeito
Simples calçar, simples olhar, é ela
Minha pequena cinderela

Em um castelo encantado
Sempre serei seu eterno namorado
E agora, o que se passa em minha mente
É que seremos felizes para sempre

E em passos de cinderela
Traço caminhos em direção a ela
Pequenos e perfeitos
Continuam sua busca sem dar nenhum defeito
Simples calçar, simples olhar, é ela
Minha pequena cinderela

Simples calçar, simples olhar é ela
Minha pequena Cinderela”

- Você escreveu isso?
- Sim e antes que você diga mais alguma coisa, eu escrevi ela quando eu tinha oito anos depois de ver o filme da Cinderela pela primeira vez na minha vida.
- Cara, essa música faria sucesso na Disney! Sem dúvida alguma!
- Para de me iludir .
- Sério .
- Mas, não fez.
- Como assim?
- Eu mandei essa letra... Quando eu descobri os efeitos dos e-mails.
- Sério?
- Sim.
- Nenhuma resposta?
- Não.
- Nada, nada?
- Nadinha.
- Mas faria sucesso do mesmo jeito.
- Só no teu mundo.
- E se fosse? Ele é o que mais importa!
- Tá! Metido!
- Sei que me amas!

Você não sabe o quanto ! Deitei em minha cama com a metade das pernas para fora e logo fui seguida por ele. Ficamos olhando para o teto durante um bom tempo, meus pensamentos giravam unicamente em torno dele. Como eu queria abraçá-lo e nunca mais largar... Mas, o infortúnio vive comigo... Der repente, com a mesma calmaria em que nos encontrávamos, se levantou e estendeu a sua mão para mim, puxando-me contra seu corpo e me dando um abraço muito forte.

- Eu preciso ir.
- Mas, já? Não vai... Fica aqui comigo...
- Eu preciso ...
- 3 motivos!
- Primeiro: Você tem prova.
- Como você sabe?
- Ah! Tipo... Pode ser pelo fato do teu quarto conter um monte de bilhetinho dizendo que vai ter prova de redação, mas eu só acho.
- Idiota. Segundo?
- Segundo que a minha passagem já tem hora marcada. 9:30.
- Droga!
- E terceiro que... Ah! O terceiro é surpresa!
- Tá de sacanagem né?
- Não!
- Que saco!
- Você precisa tomar banho baby!
- Tô fedendo?
- Não, mas você tem escola e já são sete horas.
- Eu to ferrada!
- Corre . Eu vou descer.
- Okay!

Tomei meu banho quase que como um jato, não podia me atrasar, se eu chegasse um minuto mais tarde do que o planejado... Não quero nem pensar no assunto! Coloquei minha farda, penteei meu cabelo deixando ele solto... Só que não... Rabo de cavalo... Só que não... Então, mais uma vez, optei por um coque, que ficou muito mal feito. Descendo as escadas sinto um cheiro inebriante de bacon, vou para a cozinha e está preparando um café tipicamente americano.

- Preparei o café pra você marida, é melhor comer tudo.
- Mas... Eu estou atrasada...
- São sete que quinze ainda, relaxa e come.
- Se eu perder a prova, a culpa vai ser tua.
- Eu tenho poder de persuasão e eles vão deixar você fazer.
- Volto a repetir, metido!
 - Come logo.
- Você não vai comer?
- Eu comi morango com nutela e estou muito feliz, sem fome. Não quero ver nenhum ovo no prato.
- Sim senhor.

Fiz o que ele mandou e estava maravilhoso. Ele se sentou em meu lado contemplando meu mastigar com um sorriso muito fofo no rosto. Vontade de apertar aquelas bochechas: 1000000000000000000000000000000000 . Seu cabelo estava com cheiro de Bacon, boooommm... Enquanto exalava aquele cheiro, eu já tinha terminado o “café” e não tinha me tocado.

-?!
- O que?
- Você vai acabar se atrasando.

Pior! Sai correndo da mesa e fui escovar meus dentes. Tá vendo o que um Jonas pode fazer com você? Peguei minha mochila e desci as escadas novamente, quase tropeçando.

- Você vai comigo. – ele disse quando cheguei na sala.
- Hã?
- De taxi baby! Ele já está a nossa espera.
- Ok!

Entramos no taxi, quase mortos, por tamanha rapidez e nos mantivemos em silêncio, ainda não queria fazer meu discurso de despedida. Minha escola não ficava muito longe dali, de taxi eram três minutos no máximo e era o que eu precisava no momento. Em exatos três minutos, chegamos ao portão e, claro, já estava fechado. Me ferrei.

- Aqui. – entregou para o taxista uma nota de 50 reais. – Fique com o troco.
- Obrigado.
- É melhor você descer .
- Você vem também?
- Não pergunta e sai.
- Tá, né?! – obedeci e ele logo veio atrás de mim. – pensei que você fosse direto pro aeroporto.
- , são 7:45 e você tem que fazer a prova.
- E você descendo ajuda como?
- A tua diretora, a Senhora Rodriguez, levou a filha dela para o nosso primeiro show aqui.
- Como você sabe que ela é minha diretora?
- Ela ficou falando que trabalhava na sua escola no meet & great e que os alunos, em maioria, idolatravam os Jonas. Eu nunca me esqueci dela.
- Sério?
- Sim. E no dia seguinte a gente veio visitar, às escondidas o colégio, pedimos sigilo e ao que tudo indica, ninguém comente sobre o assunto.
- Verdade... E eu ainda não estudava aqui na época.
- Ela disse que quando eu quisesse eu poderia voltar por aqui.
- Que maneiro...
- A tia Rodriguez é maneira!
- Só se for contigo!
- E agora vai ser com você também, duvida?
- Duvido!
- Hey! – ele disse se direcionando para o porteiro. – Sr. Silva, como vai? – tipo... ele conhece o tio da portaria? OMJ!
- ! Que honra te ver por aqui novamente!
- Sr. Silva, eu posso pedir um favor?
- Pode sim!
- A minha amiga ela se atrasou para a prova dela, não tem como ela fazer agora?
- Sinto muito , só falando com a Srª Rodriguez.
- Podemos entrar?
- Claro!
- Vem !

Seguimos para a diretoria, alguns alunos estavam para o lado de fora, provavelmente, gazetando aula, eles notaram um movimento estranho e começaram a apontar para mim e e logo em seguida uma chuva de celulares começaram a tocar. Fofoca é foda!

- Corre , a notícia já se espalhou.
- Não há o que temer , até porque a maioria está fazendo prova ou está no meio de uma aula. - Ele tinha razão, conseguimos chegar à diretoria sãos e salvos, por enquanto. - Eu gostaria de falar com a Srª Rodriguez, por favor.
- Jonas? – a secretaria, que eu ainda não sabia o nome corretamente falou com a cara assutada. – Pode... Pode entrar!
- Obrigado.
- Retiro o que eu disse... Não duvido de mais nada!
- É assim que se fala namorida. – ele bateu na porta devagar e entrou sem mais nem menos.
- Jurema... Eu falei que estava ocupada. – ela disse de costas para a porta, ela estava analisando uns papéis.
- Mas, ocupada até para mim?
- ! – ela se virou bruscamente em sua cadeira giratória invejável.
- Srª Rodriguez.
- Quanto tempo meu querido! A que devo a honra? – ela se levantou e foi dar um abraço nele. – Que bom que retornou aqui!
- Bom mesmo, mas eu vim bem rápido, pois já tenho que voltar para os Estados Unidos.
- Tão cedo?
- Sim, eu vim resolver uns assuntos pendentes por aqui. – ele desviou seu olhar dela para mim, momento emocionante! -  E esses assuntos acabaram por atrasar minha amiga para a sua prova.
- Entendo...
- Eu gostaria de lhe pedir, se não fosse incômodo, que ela fizesse a prova hoje.
- É meio complicado , mas eu posso dar um jeitinho.
- A senhora é uma anja! Eu prometo retribuir esse favor com alguma atividade recreativa aqui na escola na minha próxima vinda.
- Então estaremos esperando você, junto com seus irmãos! Enquanto a senhorita...
- . – eu disse dando um imenso sorriso de agradecimento.
- Srtª , se despeça de seu amigo lá fora enquanto termino de assinar esses papéis, não vou demorar, ok?
- Sim senhora.
- Mais uma vez, obrigado Srª Rodriguez.
- De nada querido. Até a próxima.
- Vamos , temos pouco tempo. - Fomos para o lado de fora da diretoria já com o coração na mão. Não gosto de despedidas. – Então, eu estou desculpado mesmo?
- Claro! Principalmente depois de tudo o que você fez por mim hoje...
- Eu vou sentir a tua falta .
- Awn! Eu também namorido.
- Ah! Posso te pedir um favor?
- Pode...
- Não usa mais aquela roupa de dormir... Ela... É... Inapropriada...
- Eu... Ahm... - É claro que eu virei um tomate, só faltava eu me enterrar e tanta vergonha...- Tudo bem...
- Você tem noção do que fazia com aquela roupa, sem sobretudo e de madrugada? E se fosse alguém mal intencionado?
- Desculpa...
- Okay.
- Eu preciso ir agora.
- Tudo bem.
- Me dá um abraço, vem.

Aquele abraço foi único, parecia aqueles em que você está se despedindo para sempre porém sente que em breve o verá de novo. A bipolaridade ronda por aqui... Não queria largá-lo, queria ficar ao seu lado por mais tempo possível, ele me mantinha viva quando deveria existir lágrimas e solidão tanto por fora, quanto por dentro de mim. Esse era o principal efeito de Jonas. Eu o amo mais do que muitas coisas que possuo, isso era um fato que não podia negar. Nos afastamos e sem dizer nenhuma palavra, ele dera um beijo em minha testa. Aquela era a nossa deixa para uma separação momentânea. Antes de sumir de minha vista, ele virou-se para mim e disse, sem som algum, “até em breve”meu coração quase que para e funcionar e um sorriso gigantesco brotou em minha face.

A Srª Rodriguez apareceu logo em seguida toda feliz por eu ser amiga de Jonas, e me conduziu para minha sala de aula, lá ela conversou com minha professora que autorizou a fazer minha prova. O tema não era nada demais, a professora só pedia que fizéssemos uma redação direcionada a alguém em especial, porém não poderia ser destinadas à nenhum membro da família. Ao o que tudo indica a professora estava passando por um momento romântico em sua vida, sobra para nós meros alunos. Vamos à obra.

Meu amor, meu amigo
É difícil admitir que eu gosto dele, é difícil até de imaginar ele gostando de mim. Eu poderia dizer para todos que O AMO, mas, o medo de rejeição é maior do que qualquer desejo. Ninguém sabe o quanto eu quero sorrir perto dele, o quanto quero beijá-lo... Só que não é tão simples assim. Ao mesmo tempo em que eu amo ele, eu odeio cada pedacinho deste ser, principalmente, por certas atitudes que ele toma, mas, acima de tudo eu me odeio por amá-lo.
Eu amo esse idiota, eu odeio esse lindo, isso pode parecer bipolar, ou, até mesmo, gay, mas, é a mais pura verdade. Sim, eu sofro. Mas, quem não sofre? Sofrer é bom para te fazer uma pessoa forte no futuro. Sofrer talvez seja uma opção, mas, não significa que você nunca irá sofrer, não digo isso porque sou uma adolescente depressiva mas, porque é um fato: “O que não te mata te fortalece”.

Você estar sofrendo agora não significa ausência de felicidade, significa que você terá conhecimento suficiente para que no futuro possas orientar as próximas gerações. Sofrer é bom, mas, não a dor em si, suas recompensas posteriores, não que QUEREMOS ou DEVEMOS sofrer, que isso fique bem claro, mas, se quiséssemos viver em um mundo sem esse constante companheiro, nós simplesmente não existiríamos.

Quem nunca falou “Eu estou sofrendo tanto por ele.” E depois “Ainda bem que aquilo aconteceu.”? Após esses momentos conturbados, você, que antes andava com muito cuidado e delicadeza por entre os ladrilhos, agora anda firmemente pelos mesmos, pois, se você cair novamente, a dor será amena. Seria bom viver sem dor? Sim, mas, o que aprenderíamos? Se até Jesus a sentiu, por que logo nós, meros mortais, não vamos também?

Então uma pessoa que fala que é bom sofrer deveria ser reconhecida, pois, ela é uma pessoa que entende os verdadeiros valores da vida... Eu sofro por ele e isso não me torna diferente, todos sofrem por alguém, só que eu escolhi ficar com esse sentimento só para mim, por não conseguir me imaginar sem sua amizade. Amar é um sentimento incrível, e quem sabe o futuro não nos recompense por tudo isso que estamos passando.

Embora não consiga expressar tudo isso com palavras ditas, as escritas são minha única opção. Espero que isso tudo fique mantido em segredo, eu não posso me dar o direito de sonhar com algo inalcançável, e, enquanto isso, lutarei para esquecê-lo, mas, esquecer de amar seu melhor amigo, requer muita sorte...


Terminei minha redação e entreguei à professora, não dei tchau para ninguém, nem para minha melhor amiga, pois, o pensamento da longitude do meu Jonas falava mais alto. Já em minha casa, a única coisa que me restava era dormir, até porque uma pessoa não sobrevive com pouquíssimas horas de sono, ou talvez eu não sobreviva. Nos meus sonhos, volta a me abraçar.

~~’s POV~~

Deixar a mais uma vez não era tarefa fácil, mas era para o nosso bem. Quando eu havia pisado no Brasil, eu recebi uma mensagem do que dizia que tinha novidades muito importantes para mim, não deixei de perguntar o que era, porém o sacana não me respondeu. E agora, pisando nos Estados Unidos novamente, eu praticamente voo para a nossa casa, e estavam à minha espera.

- Agora Brother? – pergunta .
- Demorei muito não é?
- Sim, mas o importante é que você chegou.
- , o me contou sobre a e nós decidimos que vamos te ajudar a conquistar ela.
- Como assim ?
- Quer contar ?

Olhei para com uma interrogação quase que explícita em meus olhos, ele hesitou em falar, queria manter o suspense, mas aí soltou a bomba que mudaria minha vida, para bem ou para mal.

-NÓS VAMOS PARA  O BRASIL PORRA!





-----------------------------------------------------------------------------

Capítulo 10 - Please Be Mine

~~’s POV~~

(conversa via celular)

- VOCÊS O QUÊ?
- NÓS VAMOS PARA O BRASIL! – parecia mais ansioso que eu, o que era quase impossível. – E ainda tem mais!
- Mais? O quê? Contaaaaaaaaaaaaaa!
- Para a nossa abertura adivinha quem vai ser?
- Não sei!
- !
- PARA DE GRAÇA ! COMO ASSIM? A E VOCÊS JUNTOS ??
- Sim! Sim!
- Mas... E o ?
- Ahm... Ele diz que está tudo bem, mas, sabemos que não. Eles vão ter que cantar um dueto que eu compus...
- Eles? Por que não você e ela?
- Produtores... Eles achavam que isso reaproximaria mais eles.
- Difícil...
- Muito! Mas, o mais importante é que estamos voltando.
- Claro baby!
- Baby não! Namorido!
- Convencido.
- Convencido? Eu? Só um pouco.
- Muito.
- Sem graça. eu vou precisar desligar, nós temos que ajeitar algumas coisas e ter uma reunião com a produção.
- Ok! Eu deixo.
- HÁ-HÁ!
- Ninguém te merece !
- AH! Vai se preparando para cantar comigo porque já foi anunciado aqui pelos meninos!
- Eu na...

TU-TU-TU-TU-TU-TU

FILHO DA MÃE! Eu não acredito que ele desligou na minha cara! E ainda tem a cara de pau de me mandar uma mensagem.

“Você já pode avisar aos fãs!
XOXO, Namorido”

XOXO... Ele é muito gay quando quer... Colocando as brincadeiras a parte, vamos voltar ao twitter. Lembro-me da última vez em que estive lá, muitas pessoas devem estar querendo me matar.

@Jonastic1: “São tudo poser, não conseguem reconhecer que o tbm erra. Espero que vcs se acertem.. :)”
@Jonastic2: “Espero que vocês se acertem, estamos torcendo por vocês.”
@Jonastic3: “Vocês foram um belo casal e vão se acertar mais cedo ou mais tarde”

Um belo casal... Pena que ele não pense assim... Mas, vamos ao trabalho, não quero perder mais nenhuma gota de meu estoque de lágrimas.

“Oi...”
“Primeiramente, queria pedir desculpas pelos meus últimos tweets... Me estressei mais do que devia...”
“Tenho novidades”
“A primeira é que eu e o já nos acertamos”
“A segunda é... QUE OS JONAS VÃO VOLTAR PARA O BRASIL \O/”

Não preciso falar muito sobre os Jonas que logo vem uma chuva de mensagens, mentions, DMs. Respondi alguns, na maioria dizendo que ainda não sabia de muita coisa, mas que era certeza de que vinham. Ainda havia pessoas que não aceitavam muito meu envolvimento com os Jonas, pelo fato de que antes eu era uma simples fã como elas, só que essas mentions/indiretas não me afetavam mais, pois quem era a minha vida eram eles não as/os Jonastics que queriam minha morte, viverei com esse pensamento até o fim.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------

Passaram-se exatos dois meses ara os ingressos começarem a serem vendidos e cinco para os Jonas finalmente voltarem ao Brasil. Não diria que muitas coisas mudaram nesse meio termo, houve mais duas brigas entre eu e o . Na primeira, ele ficou chateado por eu ter falado que achava o kalleb, o carinha da locadora, muito bonito, enquanto conversávamos pelo skype, e tipo... Eu só falei por falar. Já na segunda eu fiquei muito mordida com a cara dele pela a tentativa de me deixar chateada saindo com uma... Um ser aí! E funcionou, porque, ao contrário do que ele pensa, eu sinto ciúmes de uma forma diferente e não é nada legal fazer aquele tipo de coisas comigo. Mas, no fim tudo deu certo e eu ganhei um crachá do show para ficar andando de cima para baixo lá.

Embora as coisas entre eu e estivessem dando certo, havia uma coisa que me preocupava, a vinda da . Não que não a queira por aqui, é que eu sinto pelo . Quando saiu o dueto deles na internet todos ficaram muito felizes por eles finalmente terem “se acertado”, é... Foi entre aspas, pois não foi bem assim que aconteceu. me contara que quando ela ficou sabendo da turnê ela teve um surto de raiva que só piorou com o dueto, eles tiveram que ficar no estúdio por mais de treze horas gravando e passaram incríveis dez só falando o que cada um estava fazendo de errado. Não deu muito certo a união entre eles dois não...

e a estavam muito felizes e ambos já estavam se preparando para o show fazia meses. Fiquei sabendo que estavam sofrendo certos conflitos entre eles e a família, a família dela insistia para que eles tivessem logo um filho, já a dele ia um pouco mais além, dizia que eles tinham que pensar em comprar outra casa, mais luxuosa e grande para a chegada de novos herdeiros. Nenhuma das duas se preocupou em perguntar o que eles realmente queriam ou estavam dispostos a fazer e me fazem ter uma hipótese de que a vinda deles para o Brasil foi uma espécie de alívio, entretanto, creio eu, que a família não deixará de ligar para lembrar a cada dia desses fatos. Vida de casado não é nada fácil.

Mas, voltando ao presente, aqui estou no aeroporto esperando a chegada do atrasadinho. Todos já estavam hospedados no hotel, porém, como resolveu se hospedar em minha casa ficou para resolver um assunto pendente e não quis nem saber de me avisar, fiquei sabendo pelo que sussurrou em meu ouvido para ajudá-lo com a e que ficara. Sobre a primeira coisa, sussurrei de volta um “é claro”, sobre a segunda... Maldito. Como não havia muita coisa para ser feita fui para a lanchonete comer algo e ler meu livro, O Preço De Uma Lição, enquanto o esperava e, depois de três horas esperando o ser, ele aparece.

Calça jeans azul desbotada, uma camisa polo rosa bebê e adidas. Apesar de parecer pouco simples, ele estava lindo, porém pouco aflito. Algumas fãs que ainda permaneciam no local o cercaram, deixando-o meio assustado. Em meio a autógrafos e fotos ele mantinha sua cabeça no mundo da lua, não se importava muito em atender aos fãs e, então, ele levantou a cabeça se lembrando de algo e ficou encarando todas as partes do aeroporto até que me viu. Não sei explicar, mas era como se tudo aquilo ocorresse em câmera lenta aos meus olhos contradizendo meu coração, que dava marteladas fortes em meu peito. Nos encaramos por alguns segundos e, me acordando daquela maré de sentimentos, ele piscou, balançou a cabeça e, voltando a me encarar, pediu para ajudá-lo com as fãs, sem soltar algo audível. Então, vamos à batalha.

- Meninas, mil desculpas, só que o está atrasado para o soundcheck com os Jonas...
- AAhhh!
- Desculpa meninas. – disse ele.
- Vamos , o taxi está esperando.

Em meio a passos apressados, nos distanciamos das meninas e fomos para o taxi, lá permanecemos em silêncio o percurso todo até minha casa. Ele estava nervoso com algo e, provavelmente, não iria me contar tão cedo e eu não estava a fim de discutir hoje. Chegando em minha casa, praticamente jogou as malas dele na sala de estar, trancou tudo de novo e voltou para o taxi aonde eu o aguardava já com os nervos a flor da pele. Se ele não falasse comigo no caminho para a sound... EU NÃO TENHO CULPA SE EU TO MEIO CARENTE! Culpa dos meus pais que vivem viajando a trabalho.

- Desculpa... – ele tem poderes de ler minha mente? – Eu ... – suspiro – Aconteceram uns problemas em casa...
- Você quer falar sobre?
- Não é nada demais... Só que eu tenho que pensar muito no que eu tenho que fazer.
- Relaxa que tudo isso vai passar baby.
- Obrigado .

Perguntas aleatórias surgiram ao decorrer do caminho vindo de ambas as partes, estava certo que eu iria esquecer do assunto que estava perturbando-o. Tsc tsc tsc... Espera ele chegar na minha casa. Chegamos no local onde iria acontecer o show para a sound, veio falar comigo todo serelepe, dava até para desconfiar de algo, minha desconfiança estava certa No meio da soundcheck, os produtores me chamaram em um canto e me disseram que eu iria cantar uma música com o . Não era brincadeira quando ele me dizia que nós íamos cantar juntos...

- Como?! – perguntei ainda sem acreditar. chegou logo em seguida.
- É ... Vamos cantar juntos.
- Mas... Eu não canto bem...
- Canta sim, que eu ouvi em uma de nossas conversas pelo skype.
- Não! E também como eu vou saber as paradinhas das notas e essas coisas?
- Quando a gente for para a sua casa baby.
- ...
- Os produtores que decidiram e temos que cumprir.
- Eu tenho fobia a...
- Não precisa ter fobia comigo. Vou te deixar relaxada quando a gente for cantar, só confie em mim, ok?
- Ok...

Disse ainda meio em duvida quanto minha voz, tomara que ocorra tudo bem. Nós já estávamos atrasados quando saímos da sound, porque tínhamos que voltar logo para o meet. Eu poderia ficar em casa e ir depois, mas o insistiu que eu fosse com ele... Naaada legal... Assim, chegamos em casa e, praticamente correndo, fomos para a cozinha e atacamos fatias de pizza gelada que havia sobrado das minhas “festinhas” com a . Enquanto íamos de um lado para o outro se arrumando, ficávamos conversando sobre os rumores que rondavam e rondam o mundo deles, incluindo a , claro, porém nada demais. Eu estava olhando para o meu guarda roupa, só de toalha, quando recebi uma ligação da .

- ! EU GANHEI ÁREA VIP? SÉRIO?
- Sim!!! Eu pedi pra eles darem o meu pra você, já que vou ficar no backstage.
- Poxa... Queria ver o show contigo.
- Ér... Eu também.
- Bom, eu já vou porque minha mãe deve estar estressada na fila.
- Ok! Tchau.
- Tchau !

Voltei a olhar para o meu guarda roupa sem nenhuma escolha boa, sério, minhas roupas não são apropriadas para uma apresentação em um show. Vestido? Não tenho nenhum bom o suficiente. Calça? Nem pensar! E agora? Meus pensamentos estavam a mil, nenhuma ideia surgira em minha cabeça nesse meio tempo eu estava completamente perdida.

- a produ... – foi entrando no meu quarto sem bater e eu ainda estava de toalha. Ele desceu os olhos e subiu imediatamente arregalando os olhos e ficando todo vermelho. Não tive outra saída a não ser...
- AAAAAAAAAAAAAAH! PORRA ! BATE NA PORTA! -  gritei indo em direção ao meu banheiro.
- Des-desculpa! Eu-eu não que-ria...
- O QUE ACONTECEU?
- O quê? Ah! É que a produção mandou você ir já vestida para a apresentação...
- EU NÃO TENHO ROUPA!
- Deixa eu terminar!  A produção mandou um vestido para você. Eu... Vou deixar em cima da cama.
- TÁ!
- Eles vão te maquiar lá.
- OK!
- Tô saindo!

Botei minha cara para fora do banheiro para me certificar que ele não estava mais ali, sai de mancinho e fui fechar a porta com a chave, respirei fundo e me virei na direção do vestido. (VESTIDO AQUI) Ele era muito fofo e eu sabia exatamente que sapato usar. Coloquei o vestido e um short por baixo, jê que ele era um pouco curto, só que ele tinha o fecho atrás da costa o que fez eu não conseguir fazer o trabalho sozinha, tinha que pedir ajuda ao . Fui ao encontro de meu guarda roupa de novo e peguei meu scarpin rosa (SAPATO AQUI), eu amava aquele sapato, calcei e desci. estava encarando o nada, vai saber o que ele estava pensando, o barulho do salto o fez despertar e, então, levantou a cabeça para me encarar e, lentamente, foi abrindo a boca. Eu estava tão feia assim?

- UAU!
- Tá muito feio?
- Não… Você tá muito linda !
- Mas ainda não terminei, preciso da tua ajuda para fechar o vestido.

Ele engoliu seco, acho que não esperava um contato tão próximo entre nós. Ele suspirou e foi se aproximando de mim, virei de costas e ele foi subindo o fecho até o vestido ficar firme em meu corpo, que naquela hora estava muito rígido com o contato de seus dedos com minha costa. Suas mãos largaram meu vestido e foram em direção de meus ombros fazendo uma leve massagem no local, fiquei arrepiada na hora. Parando a massagem, suas mãos desceram por meus braços até chegarem em minhas mãos, juntando-as e nos envolvendo em um abraço apertado. Meu coração disparou ainda mais quando encaixou sua cabeça entre meu pescoço e ombro exalando meu perfume. Aquilo estava muito estranho e eu gostava daquela estranheza, mas, minha, ou nossa, felicidade não durou muito, uma buzina vinda e fora da casa nos despertou daquele estado inebriante. me soltou suspirando profundamente algumas vezes.

- O... Carro da produção já veio nos buscar… - ele disse coçando a cabeça.
- Ér... – infelizmente. Engoli seco - Vamos? 
- Vamos.

Mais uma vez o silêncio permaneceu como uma barreira entre nós. olhava para os seus pés, eviando me olhar, já eu, fiquei olhando para for a da janela enquanto uma lágrima solitária insistia em rolar por minhas bochechas ruborizadas. Quando isso vai parar?

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------

~~’s POV~~

Respira... Se acalma… É só um show… Mais um de sua carreira… Com o … Com aquele que você ama... E não pode ficar... Eu estou ferrada… Meu camarim está vazio, já estou toda maquiada e vestida corretamente e como eu sou uma pessoa comportada e já acabou o Meet & Great, a produção foi arrumar e ajudar a . AH! Tomara que tudo dê certo pro ... Ele estava aflito quando partimos, ainda estava preparando o discurso perfeito pra ela, mas não conseguia nada... Será que ele conseguiu? Alguém bate na porta.

- , você já vai entrar no palco. – Um garoto que aparentava ter a mesma idade de (e que eu nunca tinha visto) disse abrindo a porta.
- E você é...?
- Ah! Desculpe, meu nome é kalleb. Fui contratado para ajudar a equipe hoje, para ganhar um dinheiro extra.
- Ahm... Ok, já estou indo.
- Tudo bem.

Ok ... Sua hora garota! Você vai começar com starships, então, não tem problema. Sai de meu camarim e fui em direção do palco, terminei de botar os acessórios necessários para minha apresentação e aqueci minha voz. Não vai ser tão difícil, é só se divertir ... Só se divertir com seus fãs...

A bateria começa a tocar, seguida do baixo, guitarra e teclado e, enfim, eu entro.

- HEY BRASIL! EU SOU !

Gritos ensurdecedores ecoam pelo lugar. Essa é a hora.

(n/a: Ponha a música Starships para tocar!)

Let's go to the beach, each (Vamos para a praia)
Let's go get away (Vamos fugir)
They say, what they gonna say? (Eles dizem, o que eles vão dizer?)
Have a drink, clink, found the bud light (Toma uma bebida, um brinde, encontra a bud light)
Bad bitches like me, is hard to come by (Más vadias como eu, é difícil passar por aqui)
The patron own, let's go get it on (A tequila é quem manda, vamos atacá-la)
The zone own, yes I'm in the zone (O pedaço está dominado, é, e estou no pedaço)
Is it two, three? Leave a good tip (São dois, três? Deixe uma boa gorjeta)
I'mma blow off my money and don't give two shits (Vou gastar o meu dinheiro e não dão a mínima)

As pessoas lá em baixo estavam se divertindo, pulando, gritando, chorando e cantando. Eu havia me esquecido de como é prazeroso ter esse contato com os fãs, estava com saudades, muita saudade. O calor, a energia que eles estavam me contagiaram e fez com que, aos poucos, eu me soltasse mais. Eu amo eles. Muito.

Starships were meant to fly (Espaçonaves foram feitas para voar)
Hands up and touch the sky (Mãos pra cima e toque o céu)
Can't stop 'cause we're so high (Não podemos parar, porque estamos tão altos)
Let's do this one more time (Vamos fazer isso uma outra vez)


Eu praticamente me sentia uma brasileira, eu estava dançando como nunca tinha feito em toda a minha vida, aquilo era bom demais. A dança fazia com que eu me libertasse e liberdade era tudo o que eu mais precisava naquele momento. Eu estava em harmonia com o público e eu devia muito a eles, se não fosse a energia deles, o ainda estaria impregnado em minha cabeça, aquele...

(… motherfucker) (... filho da puta)
(We're higher than a motherfucker) (Estamos mais alto que um filho da puta)
(We're higher than a motherfucker) (Estamos mais alto que um filho da puta)


Mas felicidade dura muito pouco, ou no meu caso, não dura! Quando eu estava imaginando que só veria ele em nosso dueto, ele aparece “lindo e louro” no canto do palco, escondido do público, mas, à minha vista.

But fuck who you want, and fuck who you like (Mas dane-se quem você quer, dane-se quem você gosta)
Dance all life there's no end inside (Dança como se a vida não tivesse fim)
Twinkle, twinkle little star ("Brilha, brilha, estrelinha")


É claro que não poderia de mandar ele pra longe via minha música, eu gosto de coisas clássicas, fazer o que né. Eu queria mostrar que, mesmo eu perdoando ele, ele demorou muito para me procurar e que tinha perdido o melhor de mim e consegui porque ele ficou me olhando com uma cara de “WTF?”

Get on the floor, floor (Vem para a pista, pista)
Like it's your last chance (Como se fosse sua ultima chance)
If you want more, more (Se você quiser mais, mais)
Then here I am (Então aqui estou eu)


Me requebrei como nunca tinha feito antes, ainda queria jogar na cara dele o que ele perdeu esses anos todos. Voltei para público, não merecia minha total atenção e pulando junto com eles nosso contato era maior, me sentia lá embaixo junto a eles.

- VAMOS FAZER MAIS UMA VEZ? – perguntei a eles que responderam com gritos.

Starships were meant to fly (Naves foram feitas para voar)
Hands up and touch the sky (Mãos no ar e toque o céu)
Let's do this one last time (Vamos fazer isso uma ultima vez)
Can't stop... (Sem parar)

ainda estava lá me encarando e algo me dizia que não sairia dali tão cedo e algo me dizia que ele sabia que o “motherfuck” era direcionado a ele... Eu estou ferradinha quando sair daqui... Sério... Eu poderia pegar uma nave especial e sumir desse planeta eu concordo comigo! Mas enquanto não chega a hora, deixa eu curtir mais um pouco da minha música.

(We're higher than a motherfucker) (Estamos mais alto que um filho da puta)

Starships were meant to fly (Espaçonaves foram feitas para voar)
Hands up and touch the sky (Mãos pra cima e toque o céu)
Can't stop 'cause we're so high (Não podemos parar, porque estamos tão altos)
Let's do this one more time (Vamos fazer isso uma outra vez)

Starships were meant to fly (Naves foram feitas para voar)
Hands up and touch the sky (Mãos no ar e toque o céu)
Let's do this one last time (Vamos fazer isso uma ultima vez)
Can't stop... (Sem parar)

(We're higher than a motherfucker) (Estamos mais alto que um filho da puta)
(We're higher than a motherfucker) (Estamos mais alto que um filho da puta)
(We're higher than a motherfucker) (Estamos mais alto que um filho da puta)

- Vocês são os melhores fãs do planeta! Eu não ousaria pegar uma nave espacial para ir para outro planeta, embora certas circunstâncias me levem a pensar nisso. Mas, meu amor por vocês fala bem mais alto!

-----------------------------------------------------------------------------------------------------

- Está chegando a hora da nossa despedida... Nem parece que foi tudo isso de música, não é? Bem... Eu queria cantar uma música que… Bem… É importante para mim... Chama-se Tears In Heaven.

(n/a: Ponha Tears In Heaven para tocar)

Era difícil ter que admitir um problema, especialmente quando ele envolve as pessoas que você mais ama... Sei que não devo deixar ele me guiar, só que... Não quero sentir a dor essa dor. A minha única saída foi me afastar...

Would you know my name (Você saberia meu nome)
If I saw you in Heaven? (Se eu te visse no Paraíso?)
Will you be the same (Você seria o mesmo)
If I saw you in Heaven? (Se eu te visse no Paraíso?)
I must be strong (Preciso ser forte)
And carry on (E continuar)
'Cause I know I don't belong (Porque sei que não pertenço)
Here in Heaven (Aqui no Paraíso)

Pode parecer que eu estou fazendo de propósito... Mas, eles não sabem da minha dor, e se eu fosse sincera... Eles iriam ser machucados, mais do que eu talvez. Eu odeio ver as pessoas chorarem ou, pior, se afastarem de mim. Não quero ficar sozinha nesse momento.

Would you hold my hand (Você seguraria minha mão)
If I saw you in Heaven?( Se eu te visse no Paraíso?)
Would you help me stand (Você me ajudaria a Levantar)
If I saw you in Heaven? (Se eu te visse no Paraíso?)
I'll find my way (Encontrarei meu caminho)
Through night and day (Pela noite e dia)
'Cause I know I just can't stay (Porque sei que não posso ficar)
Here in Heaven (Aqui no Paraíso)

A solidão, para mim, é a pior coisa que se pode existir, então, se eu não quero afastar as pessoas, eu faço elas me odiarem, por que elas vão ter motivos para se lembrarem de mim. Eu consigo conviver com a dor... Não com a solidão...

Time can bring you down (O tempo pode te botar para baixo)
Time can bend your knees (O tempo pode fazê-lo curvar-se)
Time can break your heart (O tempo pode partir seu coração)
Have you begging please (Fazê-lo implorar por favor)
Begging please (Implorar por favor)

E sabe o que mais dói? É ter o amor da sua vida, do seu lado sem poder abraçá-lo... Beijá-lo... E dizer que o ama... E o pior é tentar enganar a si mesma que está fazendo-o acreditar que você não o perdoou pelo o que aconteceu com vocês, que você não quer mais nada com ele... Que você o odeia. Se ele me odiar será mais fácil? Eu queria pegá-lo em meus braços e dizer toda a verdade, mas me falta a coragem, porque essa verdade pode tirá-lo de mim facilmente. Dói vê-lo com as outras, mas eu sou a especial. O ódio chama atenção. E ele se lembrará de mim assim... Para Sempre...

Beyond the door (Além do escuro)
There's peace (Há paz)
I'm sure (Estou certo)
And I know there'll be no more (E eu sei que não haverão mais)
Tears in Heaven (Lágrimas no Paraíso)

Essa é minha vida e terei que conviver com ela. Triste, desamparada, amigos verdadeiros ao meu lado me fazendo rir sem saber da minha depressão e um amor odioso por ambas as partes, porém com diferentes motivos... Bem vindo à nova vida da .

Would you know my name (Você saberia meu nome)
If I saw you in Heaven? (Se eu te visse no Paraíso?)
Will you be the same (Você seria o mesmo)
If I saw you in Heaven? (Se eu te visse no Paraíso?)
I must be strong (Preciso ser forte)
And carry on (E continuar)
'Cause I know I don't belong (Porque sei que não pertenço)
Here in Heaven (Aqui no Paraíso)

Eu te encontro no paraíso ...

Lágrimas escorriam por sobre meu rosto, não conseguia mais me controlar. Sai do palco já soluçando sem parar indo direto ao meu camarim, lá tentei me acalmar, em vão. apareceu sem dizer nenhuma palavra e ficou parado atrás da porta esperando que eu o notasse. Minhas lágrimas cessaram e só restou uma maquiagem borrada e um preocupado. Ainda sem dizer nenhuma palavra ele se aproximou de mim com uma lentidão absurda, levou suas mãos ao meu rosto na tentativa de amenizar a cor escura que se formara em minhas olheiras. Acariciando meu rosto, sua face foi se aproximando cada vez mais de mim, eu sabia aonde isso iria levar, mas não tinha forças para lutar, não naquele estado, então, adiantei o serviço. Um beijo calmo foi iniciado por ambos, não tinha mais escapatórias, era como se aquele fosse nosso primeiro beijo. Nossas línguas se entrelaçavam de forma harmoniosa, seu gosto me fazia arrepiar completamente naquele momento a única coisa que estava certa em minha cabeça é que eu o amava. Nós finalizamos o beijo por falta de ar e colamos nossas testas ainda sem dizer nada, foi o primeiro a se pronunciar.

- Por que você faz isso comigo ? Me diz. Me diz o que está acontecendo.
- Não posso...
- Por nós.
- Não existe nós, ...

Era duro dizer aquilo para ele e o jeito que ele ficou após ouvir aquelas palavras era de cortar o coração, mas não podiam ser outras. Ele saiu de meu camarim cabisbaixo fazendo com que eu me sentisse a pior pessoa do mundo, mas eu não tinha outra escolha, ou era aquilo ou era a solidão eterna. Tá doendo demais... Quando isso vai acabar? Eu ficava me perguntando, mas já sabia a resposta... Em breve... Meus maquiadores foram ver o estrago que u tinha feito e me arrumaram para minha última música do show... O dueto com o meu ... Ainda procurava forças para encará-lo, enquanto me direcionava para o palco, depois de tudo o que acontecera nesses poucos minutos e lá estava ele, lindo e maravilhoso e com olhos meio vermelhos. Eu era a causadora daquilo, o mínimo que eu poderia fazer naquele momento era fazer uma apresentação única ao seu lado. Iria me esforçar muito para conseguir essa dádiva. Entrei no palco por primeira.

- HEY! Brasil! Chegou a hora da minha despedida com vocês, mas eu vou e os Jonas ficam! – gritos, gritos e mais gritos pedindo para que eu ficasse. – A próxima canção, ela... É muito especial para mim, pois eu canto ela com, nada mais e nada menos, Jonas.

Ele entrou no palco com um sorriso enorme e sendo ovacionado com gritos histéricos.

- Tudo bom?

- TUDOOO – elas respondiam.

- Bom, vamos à música! Ela se chama. – ele vira bruscamente para mim, lançando um olhar triste. – Why Don’t You Love Me?

(n/a: Ponha Why Don’t You Love Me para tocar! )

Aquilo não parecia simplesmente o nome da música, parecia que ele, de fato, estava fazendo aquela pergunta para mim. Que você não descubra nada ... Nada...

- Eu dedico essa música a alguém especial. – ele disse.

See, I can’t wake up (Veja, eu não consigo acordar)
I’m living a nightmare that keeps playing over again (Estou vivendo um pesadelo que continua se repetindo) – começou a cantar sem olhar para mim
Locket in a room, so hung up on you (Trancado em um quarto, então me afasto de você)
And you’re cool with just being friends (E para você está tudo bem sermos apenas amigos)

Left on the side lines (Deixado de lado)
Stuck at red light (Preso na luz vermelha)
Waiting for my time and I can’t see (Esperando pela minha vez e eu não entendo)

Why don’t you love me, touch me (Por que você não me ama, me toca?)
Tell me I’m your everything, the air you breathe (Me diga que sou o seu tudo, o ar que respira)
And why don’t you love me, baby (E por que você não me ama, amor?)
Open up your heart tonight (Abra se coração essa noite)
‘Cause I could be all that you need (Por que eu poderia ser tudo que você precisa)
Why don’t you love me (Por que você não me ama?) – ele olha para mim
Why don’t you love me (Por que você não me ama?) – e se vira para o público

See, I’m just too scared to tell you the truth (Veja, eu estou com medo demais para falar a verdade)
‘Cause my heart, it can’t take anymore (Porque meu coração, ele não pode aguentar mais)
Broken and bruised, longing for you (Quebrado e machucado, esperando por você)
And I don’t know what I’m waiting for (E não sei pelo que estou esperando)
Talvez estivesse esperando a hora da morte, ou esperando que ele descobrisse tudo para que aquela agonia acabasse logo. Por que ele mexia em meu coração daquela forma? Por que ele tinha que parti-lo toda vez?
Why don’t you love me, touch me (Por que você não me ama, me toca?)
Tell me I’m your everything, the air you breathe (Me diga que sou o seu tudo, o ar que respira)
And why don’t you love me, baby (E por que você não me ama, amor?)
Open up your heart tonight (Abra se coração essa noite)
‘Cause I could be all that you need (Por que eu poderia ser tudo que você precisa)
Why don’t you... (Por que você não...)

Give me a reason (give me a reason) (Me dá um motivo) (Me dá um motivo)
Please, tell me the truth (please, tell me the truth) (Por favor, me diga a verdade) (Por favor, me diga a verdade) – ele fecha os olhos
You know that I keep believing (I keep believing) (Você sabe que eu continuo acreditando) (Eu continuo acreditando) – como se algo tivesse
‘Till I’m with you (Até estar com você) – o matando por dentro

Why don’t you love me (Por que você não me ama?) – ele se vira do público para mim
Kiss me (Me beija?) – abrindo os braços e se aproxima de mim
I can feel your heart tonight (Eu posso sentir o seu coração esta noite) – ele coloca sua mão em meu coração
It’s killing me (Isso está me matando) – eu fecho os olhos colocando minha mão sobre a dele

So why don’t you love me, touch me (Por que você não me ama, me toca?)
Tell me I’m your everything, the air you breathe (Me diga que sou o seu tudo, o ar que respira)
And why don’t you love me, baby (E por que você não me ama, amor?)
Open up your heart tonight (Abra se coração essa noite)
‘Cause I could be all that you need (Por que eu poderia ser tudo que você precisa)
Why don’t you love me [5X] (Por que você não me ama?) [5X]

Ele mantinha seus olhos vidrados em mim, seu olhar ainda era de dúvidas, mas, transmitia uma certeza que eu tinha medo. Triste, tirou a mão de meu coração e deu as costas para mim sussurrando um “Se despeça daqueles que você ama.” Já deu para imaginar o meu coração partido... Olhei para meus fãs. Iria sentir falta do amor, principalmente vindo deles.

- Eu me despeço aqui, mas eu voltarei. – disse com uma dúvida saindo de minha boca. – Voltarei por vocês. – gritos ecoavam por meus ouvidos. – Meu nome é e eu amo vocês.

Fiz um coração com as mãos e sai do palco. Agora era a vez deles, era a vez dele... Lágrimas escorriam sem parar e, mais uma vez, eu estava em meu camarim borrando minha maquiagem. “Despeça daqueles que você ama”... Isso não sairia da minha cabeça, nunca, mas, mesmo assim desejava a maior sorte do mundo para ele... Em tudo...

- Boa Sorte meu ... – disse baixinho.

~~’s POV~~

(n/a: Ponha Pushin’ Me Away para tocar!)

Maquiagem, cabelo, fones de ouvido que eu nunca tinha visto na vida e gente... Muita gente! Eu já estava ficando estressada demais com a situação, enquanto um penteava o outro alisava e o outro enrolava, tipo... Me deixa! Eu quero curtir o show dos Jonas, cara. Eles me deixam só e quando eu penso que me livrei, alguém bate na porta.

- Pode entrar.
- ? – era Kalleb. O que ele estava fazendo aqui? – a produção mandou dizer que o show dos Jonas já começou e que se você quiser ver, é só me acompanhar.
- O que você tá fazendo aqui?
- Eu estou trabalhando por um dinheirinho extra.
- Ah! Eu quero ir sim.

Ele me levou para o canto do palco e eu fiquei sozinha lá. Os Jonas estavam cantando Pushin’ Me Away, eu havia chegado um pouco depois da música ter começado.

Pushin’ me away, (Está me afastando)
Every last word (Cada última palavra)
Every single thing you say (Cada coisinha que você diz)
Pushin’ me away (Está me afastando)
Try to stop me now (Tente me parar agora)
But it’s already too late (Mas, desculpe é tarde demais)
Pushin’ me away (Está me afastando)
If you really don’t care just say it to my face (Se você realmente não se importa, diga isso na minha cara)
Pushin’ me away (Está me afastando)
Push, push, pushin’ me away  (Está, está, está me afastando)

Stop (Pare) – me vê no canto do palco
Tell me the truth (Diga-me a verdade) – cantando igual uma louca
‘Cause I’m so confused (Porque eu estou tão confuso) – a música deles
Spinning around (Parado e em volta) – e sorriu cantando em minha direção
These walls are falling down (Paredes estão caindo) – alguns fãs me viram
And I need you (E eu preciso de você) – e começaram a gritar
More than you know, (Mais do que você sabe,) – acho que sabiam que
I’m not letting go (Não deixe passar) – haveria alguma novidade
I’m getting closer so take my hand (Eu estou me aproximando então segure minha mão) – será que eles tinham contado?
And please just tell me why (E por favor me diga por quê) – é só esperar para ver

me viu de longe e mandou um beijo de uma forma bastante gay, eu ri igual uma doida na hora, mas, depois eu me controlei, ou tentei porque o também não estava ajudando muito não. Lembrei da , mas ela não estava ali, nem a , olhei para todos os lados e não enxerguei nenhuma das duas. Será que tinha acontecido algo e eu tinha perdido, enquanto as pessoas estavam me queimando no, quem diria, meu camarim? Era melhor eu dar uma checada. percebeu o que eu iria fazer e disse, sem soltar nenhum som, “depois”. Acho que o momento não é agora, resolvi ficar.

Push, push, pushin’ me away (Está, está, está me afastando)
Push, push, pushin’ me away (Está, está, está me afastando)
Push, push, pushin’ me away (Está, está, está me afastando)
Push, push, pushin’ me away (Está, está, está me afastando)
Push, push, pushin’ me away (Está, está, está me afastando)
Push, push, pushin’ me away (Está, está, está me afastando)
Push, push, pushin’ me away (Está, está, está me afastando)

Pushin’ me away, (Está me afastando)
Every last word (Cada última palavra)
Every single thing you say (Cada coisinha que você diz)
Pushin’ me away (Está me afastando)
Try to stop me now (Tente me parar agora)
But it’s already too late (Mas, desculpe é tarde demais)
Pushin’ me away (Está me afastando)
If you really don’t care just say it to my face (Se você realmente não se importa, diga isso na minha cara)
Pushin’ me away (Está me afastando)
Push, push, pushin’ me away  (Está, está, está me afastando)
(Pushin’ me away) (Está me afastando)

Terminou a música e veio correndo em minha direção, e disse muito rápido:

- Aconteceu alguma coisa com o e a que ela tá se derramando em lágrimas no camarim com a , mas não vai lá porque você tem que ficar aqui apoiando o cabeçudo do , ele não quer desculpar a dessa vez. É complicado, ele é complicado, tchau!
é uma figura, sério! Mas agora eu fiquei preocupada, vou ter um conversa muito séria com o !

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

- A próxima música não tem nada a ver com a nossa realidade agora, mas já tivemos esses sentimentos uma vez em nossas vidas. – disse .

(n/a: Ponha Wedding Bells para tocar!)

saiu do lado do irmão e veio para o meu.

- Tá gostando? – ele falou um pouco alto por causa da música.
- Claro!
- Você precisa falar com o ...
- Eu vou, pode ter certeza.
- Ele está mau, então não julgue muito ele.
- Não vou, não se preocupe.

Pardon my interruption (Perdoe minha interrupção)
This drink’s just settling in (Esta bebida acabou de me afetar)
On my reservations (Nas minhas limitações)
A reason I don’t exist (Uma razão pela qual não existo)

- Eu sei que a é muito importante para ele...
- Muito...
- E sei que ele não faria essas coisas sem ter um motivo grande.
- Verdade...
- Você precisa saber o que está acontecendo com ela, algo de grave está afetando a personalidade dela .
- Eu já tentei, mas ela não quer me falar, ela diz que não é nada e eu sei que ela ainda ama meu irmão.
- Ama muito...

Depois disso ficamos em silêncio, só curtindo a música enquanto cantava e tocava, ainda me sentia desconfortável perto de depois daquele... Abraço? Mas, parecia que ele não estava. me abraçou da mesma forma de antes, mas, sem ficar cheirando meu pescoço, seu coração estava mais acelerado que o meu, mas, como eu não gosto de me iludir, coloquei na minha cabeça que era por causa do show. Era por causa do show... Era por causa do show... Respira , tenta te controlar. Meu coração estava para sair pela boca de tão nervosa que eu estava. Cantar com alguém que você ama para um público enorme não é uma tarefa fácil.

Wedding Bells (Sinos da igreja)
Wedding Bells (Sinos da igreja)
Wedding Bells (Sinos da igreja)

Pardom my hasrh reaction (Perdoe minha reação dura)
You put me on the spot (Você me deixou sem saída)
And If I’m being honest (E se eu esotu sendo honesto)
I’m hoping you got me caught? (Espero que você tenha me prendido)

estava muito estranho, embora tentasse disfarçar para seus fãs, seu olhar estava no mundo da lua, talvez por causa da , a briga deles não tinha fundamento, tá certo que o que ele fez para ela foi errado, mas ela o tinha perdoado e as atitudes dos dois mostravam o contrário. Eu, sinceramente, não entendia aqueles dois.

No, I don’t wanna love (Não, eu não quero amar)
If it’s not you (Se não for você)
I don’t wanna hear (Eu não quero ouvir)
The wedding bells bloom (Os sinos da igreja soarem)
Maybe we can try (Talvez possamos tentar)
One last time (Uma última vez)
But I don’t wanna hear (Mas, não quero ouvir)
The wedding bells chime (Os sinos da igreja badalarem)

Trying to fall asleep (Tento adormecer)
You wake me up (Você me acorda)
‘Cause I’m trying to see the light (Porque eu estou tentando ver a luz)
Instead of feeling light (Em vez de me sentir bem)
I don’t wanna hear (Eu não quero ouvir)
The wedding bells chime (Os sinos da igreja badalarem)
Wedding bells (Sinos da igreja)

- Nós somos os próximos – disse me acordando de meus pensamentos.
- Já? Não, não, não, não!
- Você confia em mim? – ele perguntou desfazendo nosso abraço e pegando em meu rosto para olhar para ele. É claro que eu confiava nele, mas eu estava nervosa cara!
- Sim...
- Ótimo, agora acredita no que eu te digo: Se você não conseguir encará-los, é só me olhar.
- Eu nem sei que música a gente vai cantar! Qual é?
- Você vai ficar sabendo na hora.
- Por que você não me diz logo?
- Não fará sentido.

O que será que ele quis dizer com aquilo? Não liguei, ele voltou a me abraçar e permanecemos daquele jeito até a música acabar.

Trying to fall asleep (Tento adormecer)
You wake me up (Você me acorda)
‘Cause I’m trying to see the light (Porque eu estou tentando ver a luz)
Instead of feeling light (Em vez de me sentir bem)
I don’t wanna hear (Eu não quero ouvir)
The wedding bells chime (Os sinos da igreja badalarem)

Wedding Bells (Sinos da igreja)
Eu gostava de estar em seus braços, ele me mantinha segura lá...
Wedding Bells (Sinos da igreja)
e eu não me sentia sozinha como quase todos os dias em casa...
Wedding Bells (Sinos da igreja)

Ele se afastou de mim e andou para o palco. Era agora.

- , faça as honras. – disse .
- Com todo o prazer. Bom, como vocês sabem eu tenho uma... Melhor amiga aqui no Brasil. – Eeepaaa porque ele demorou para dizer “melhor amiga”? Falso u.u – E ela vai cantar comigo agora. – nãoooooooooooooo – , vem aqui!

Forcei meus pés a irem ao encontro de , não foi nada fácil. O público estava gritando e aplaudindo, uma sensação única na vida.

- A não sabe que música a gente vai tocar, mas ela conhece. Essa música faz sentido em minha vida agora. – o que ele quis dizer com isso? – Preparada.

Fiz que não com a cabeça. Eu estava esperando começar a música e quando começou a surpresa tomou conta de mim.

(n/a: Ponha Lucky para tocar!)

Não podia ser aquela música... Podia?
Do you hear me, I'm talking to you (Você me escuta, estou falando com você)
Across the water across the deep blue ocean (Através da água, através do profundo oceano azul)
Under the open sky oh my, baby I'm trying (Debaixo do céu aberto oh minha querida estou tentando)
Ai ....
Boy I hear you in my dreams (Garoto, eu te escuto em meus sonhos)
I feel you whisper across the sea (Eu sinto você sussurrar através do mar)
I keep you with me in my heart (Eu mantenho você comigo em meu coração)
You make it easier when life gets hard (Você torna mais fácil quando a vida fica difícil)

I'm lucky I'm in love with my best friend (Eu sou sortudo estou apaixonado pela minha melhor amiga)
Lucky to have been where I have been (Sortudo por ter estado onde estive)
Lucky to be coming home again (Sortudo por estar voltando para casa novamente)

Era irônico eu estar cantando aquela música com aquela pessoa, não?

They don't know how long it takes (Eles não sabem quanto tempo leva)
Waiting for a love like this (Esperando por um amor assim)
Every time we say goodbye (Todas às vezes em que dizemos adeus)
I wish we had one more kiss (Eu desejo que tenhamos mais um beijo)
I wait for you I promise you, I will (Eu esperarei por você, prometo a você, eu vou)

I'm lucky I'm in love with my best friend (Eu sou sortudo estou apaixonado pela minha melhor amiga)
Lucky to have been where I have been (Sortudo por ter estado onde estive)
Lucky to be coming home again (Sortudo por estar voltando para casa novamente)
I'm lucky we're in love in every way Sortudo por estarmos apaixonados de todas as maneiras)
Lucky to have stayed where we have stayed (Sortudo por termos ficado onde ficamos)
Lucky to be coming home someday (Sortudo por está voltando para casa algum dia)

And so I'm sailing through the sea (E assim, estou navegando através do mar)
To an island where we'll meet (Para uma ilha onde vamos nos encontrar)
You'll hear the music, feel the air (Você vai ouvir a música, sentir o ar)
I put a flower in your hair (Eu colocarei uma flor em seu cabelo) – ele pega uma flor dos fãs e coloca em meu cabelo

And though the breeze is through trees (E embora a brisa esteja através das árvores)
Move so pretty you're all I see (Se moverem tão bonita, você é tudo que eu vejo)
As the world keep spinning round (Enquanto o mundo continua girando)
You hold me right here right now (Você me mantém bem aqui e agora mesmo) – ele me pega e nós cantamos abraçados

I'm lucky I'm in love with my best friend (Sortudo por estar apaixonado pela minha melhor amiga)
Lucky to have been where I have been (Sortudo por ter estado onde estive)
Lucky to be coming home again (Sortudo por estar voltando para casa novamente)
I'm lucky we're in love in every way (Sortudo pôr estarmos apaixonados de todas as maneiras)
Lucky to have stayed where we have stayed (Sortudo por termos ficado onde ficamos)
Lucky to be coming home someday (Sortudo por está voltando para casa algum dia)

(n/a: Ponha Please be Mine para tocar!)

As pessoas cantavam, gritavam e até choravam com a música e era incrível. Mas, eu ainda não tinha entendido o sentido da música, será que ele já sabia que eu o amava? Entregaram a um violão.

- Tem uma música que eu queria dedicar a você .

They come and go, but they don't know (Elas vêm e vão, mas elas não sabem)
That you are my beautiful (Que você é minha linda)
I try to come closer with you (Eu tento chegar mais perto com você)
But they all say we won't make it through (Mas todos eles dizem que não vamos conseguir fazer isso)

But I'll be there forever (Mas eu estarei lá para sempre)
You will see that it's better (Você verá que assim é melhor)
All our hopes and our dreams will come true (Todas as nossas esperanças e nossos sonhos se realizarão)

I will not disappoint you (Não vou desapontá-la)
I will be right there for you (Eu estarei lá para você)
'Til the end, the end of time ("Até o fim, o fim dos tempos")
Please be mine (Por favor, seja minha)

Um banco foi botado no palco para que nós nos sentássemos. As lágrimas começaram a surgir em meus olhos.

I'm in and out of love with you (Eu estou dentro e fora do amor com você)
Trying to find if it's really true (Tentando descobrir se é realmente verdade)
How can I prove my love (Como eu posso provar o meu amor)
If they all think I'm not good enough (Se todos acham que eu não sou bom o bastante)

But I'll be there forever (Mas eu vou estar lá para sempre)
You will see that it's better (Você verá que assim é melhor)
All our hopes and our dreams will come true (Todas as nossas esperanças e nossos sonhos se realizarão)

I will not disappoint you (Não vou desapontá-la)
I will be right there for you (Eu estarei lá para você)
'Til the end, the end of time ("Até o fim, o fim dos tempos")
Please be mine (Por favor, seja minha)

estava respirando fundo enquanto tocava, ele estava emocionado, muito emocionado. Meu estado estava desgastado de tantas lágrimas que botava para fora. tinha esse poder.

I can't stop the rain from falling (Eu não posso impedir a chuva de cair)
Can't stop my heart from calling you (Não posso parar meu coração de chamá-la)
It's calling you (Ele está chamando você)

I can't stop the rain from falling (Eu não posso impedir a chuva de cair)
Can't stop my heart from calling you (Não posso parar meu coração de chamá-la)
It's calling you (Ele está chamando você)

(n/a: abaixe um pouco o som da música)

passou a cantar sozinho, em um tom mais baixo, e, então, começou a falar.

- Uma vez, uma pessoa chegou ara mim e disse que eu tinha que me apaixonar por pessoas ricas e famosas assim como eu, porque um amor verdadeiro que corresponda, quando se é famoso, não vem, então, eu passei, a partir dali, a acreditar no que essa pessoa disse, até porque todas as pessoas que eu já amei nunca me amaram da mesma forma. – Ele não estava se declarando para mim... Estava? – Mas aí, eu entrei no twitter e lá tinha umas trinta mentions para mim vindas de você, isso em incríveis dois minutos, fiquei impressionado e comecei a reparar mais em você. Quando nos tornamos amigos, toda a admiração passou a ser amor. Eu te amo . – Nessa hora não conseguia parar mais de soluçar, era como se um sonho se tornasse realidade, eu não queria acordar nunca. – Eu amo uma fã e não tenho medo de dizer, eu tenho medo da sua resposta. Por favor, seja minha. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentem sem medo e me deixem feliz! :)